Jogos tradicionais juntam várias gerações em Ferreira do Zêzere. Foto arquivo: mediotejo.net

Com o intuito de promover o contacto entre idosos e crianças, o Município do Entroncamento tem programado um conjunto de atividades intergeracionais durante o mês de agosto que vão desde os jogos tradicionais, a partilha de provérbios e adivinhas e à animação musical.

Partilhar saberes, contar experiências e trocar ideias entre duas gerações, respeitando as diferenças e criando “uma história comum”. É com este objetivo que o Município do Entroncamento está a promover durante o mês de agosto um conjunto de atividades que vão da leitura de histórias, adivinhas e provérbios, à ginástica, passando pelos jogos tradicionais e pela animação musical.

Dinamizadas pelos serviços de Apoio Social do Município, em colaboração com os serviços de Desporto e com o programa CLDS 4G – Território Inclusivo, estas atividades têm ainda como foco o combate ao isolamento social dos idosos, sobretudo em tempos de pandemia.

Tendo em conta as questões de segurança, as atividades são realizadas ao ar livre e vão percorrer os espaços verdes da cidade, contando com a presença das crianças que frequentam o programa “Crescer na Cidade”.

Pode consultar a agenda de atividades de seguida:

  • 17 agosto | 14h30 – 16h00 | Jardim Parque Dr. José Pereira Caldas
    Leituras, adivinhas, provérbios, ginástica, jogos tradicionais
  • 23 agosto | 14h30 – 16h00 | Jardim Parque Dr. José Pereira Caldas
    Contos, adivinhas, provérbios, ginástica, jogos tradicionais, animação musical
  • 24 agosto | 14h30 – 16h00 | Jardim Afonso Serrão Lopes
    Contos, adivinhas, provérbios, ginástica, jogos tradicionais, animação musical
  • 27 agosto | 14h30 – 16h00 | Jardim Parque Dr. José Pereira Caldas
    Leituras, contos, adivinhas, provérbios, ginástica, jogos tradicionais, animação musical
  • 30 agosto | 14h30 – 16h00 | Jardim Parque Dr. José Pereira Caldas
    Contos, adivinhas, provérbios, ginástica, jogos tradicionais

Ana Rita Cristóvão

Abrantina com uma costela maçaense, rumou a Lisboa para se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.