Loja da CP renovada mas autarca do Entroncamento reitera necessidade de se intervir na estação ferroviária. Foto: CP

A CP – Comboios de Portugal, requalificou o espaço comercial e de atendimento ao público na estação ferroviária do Entroncamento. Com um agrupamento de vários serviços numa só área, o espaço foi o terceiro em todo o país a ser modernizado pela CP, depois de Belém e Cascais. Na inauguração da Loja CP, o presidente da Câmara Municipal do Entroncamento reiterou a necessidade de se requalificar também a própria estação ferroviária.

“Um espaço com condições de trabalho modernas”, classificou o autarca entroncamentense, referindo-se à nova Loja CP na estação ferroviária do Entroncamento, cuja cerimónia de inauguração marcou presença no dia 18 de janeiro.

O investimento, que representou um esforço de cerca de 270 mil euros por parte da CP, foi dado a conhecer na reunião do executivo camarário do Entroncamento. Jorge Faria admite ter aproveitado a ocasião de inauguração do novo espaço para reiterar a preocupação com a estação ferroviária em si e a necessidade da sua requalificação, para um acesso mais funcional e seguro.

ÁUDIO | Presidente do Município do Entroncamento sobre nova Loja CP

Recordando que a ideia inicial da autarquia era a de construir um acesso subterrâneo que ligasse as duas partes da cidade, o presidente da Câmara Municipal explica que tal seria não só complexo do ponto de vista da engenharia mas também financeiro, embora a Infraestruturas de Portugal não estivesse totalmente contra a ideia – admitindo ter um orçamento de cinco milhões de euros, tendo a restante parte (20 a 25 milhões) de ficar a cargo do Município.

Perante tal situação, a autarquia partiu para um novo plano e “fez um esboço de projeto no sentido de ir ao encontro das dimensões financeiras que a Infraestruturas de Portugal teria”, lembra o edil.

“Neste caso, em vez de ser uma travessia inferior, a proposta é aproveitar a travessia superior, reabilitá-la (e cobri-la) e construir uma plataforma superior nas linhas onde seriam instaladas as bilheteiras, salas de espera, etc., e a partir daí haver acesso direto a partir de cada uma das gares. Ou seja, não concentrar os acessos à estação como hoje estão, só na parte sul da estação. Dividir o acesso do público à estação – porque hoje quem quer comprar bilhetes tem de se dirigir à parte sul da estação”, explica Jorge Faria.

Estação do Entroncamento. Foto: mediotejo.net

Esse plano fora já apresentado à Infraestruturas de Portugal há cerca de ano e meio e, conforme já noticiado pelo mediotejo.net, no verão passado o presidente do Município deu conta em sessão de Assembleia Municipal que “o gestor nacional das estações da IP já foi incumbido para desenvolver o programa de intervenção da estação do Entroncamento”.

Também em novembro, aquando da assinatura de um protocolo para a construção de um ramal que vai ligar o Parque Empresarial do Entroncamento à linha ferroviária nacional, o vice-presidente da Infraestruturas de Portugal, Carlos Fernandes, assegurou que estava já “a avançar em passos seguros a reformulação de todo o layout ferroviário na estação do Entroncamento”. “Vamos instalar sinalização eletrónica, vamos rever os layouts ferroviários, vamos melhorar e aumentar a eficiência de funcionamento desta estação para comboios de passageiros”, afirmou na altura.

À data de hoje, o autarca reitera que a informação que tem é a de que “está a ser desenvolvido um programa funcional para a reabilitação da estação” mas, não obstante a proposta da Câmara tenha merecido interesse da IP, ainda não sabe “quais os contornos” do processo a ser levado a cabo por esta entidade. “Até agora, não tenho um feedback preciso”, sublinhou o presidente do Município do Entroncamento.

ÁUDIO | Jorge Faria sobre projeto apresentado pela autarquia para requalificação da estação

O edil disse ainda que na inauguração da nova loja CP exortou também os responsáveis da CP para o reforço da ligação a Lisboa, no sentido de serem disponibilizados comboios Intercidades a passar no Entroncamento no período da manhã que permitam chegar à capital antes das 09h00.

CP está a reabilitar antigo dormitório de maquinistas na cidade

Na sessão do executivo camarário de 18 de janeiro, o presidente entroncamentense deu também conta de que a CP está a fazer obras de reabilitação no antigo dormitório dos maquinistas, onde irá “concentrar o pessoal operacional nesse espaço e parte do arquivo técnico da própria CP”.

Num investimento na ordem dos 750 mil euros, o edil refere que se pretende concentrar “um conjunto de postos de trabalhos que estão dispersos e haver ali um aumento entre 10 a 15 postos de trabalho que serão transferidos para o Entroncamento”.

Notícia Relacionada: Autarca revela que IP prepara intervenção na estação ferroviária

Ana Rita Cristóvão

Abrantina com uma costela maçaense, rumou a Lisboa para se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.