Galeria Municipal do Entroncamento. Foto: CME

De 21 de maio a 13 de junho, os escultores Ana Mena, Hugo Maciel, João Bernardo, João Duarte e Pedro Marques vão ter os seus trabalhos na exposição coletiva de escultura “Formas da Memória”, na Galeria Municipal do Entroncamento.

A exposição integra o I Simpósio de Escultura “A Cidade e o Ferro” e vem dar a conhecer os cinco artistas à comunidade do Entroncamento que, embora diferentes entre si e com formações distintas, têm em comum o rigor do ofício da escultura, da medalha e da colagem.

Conceitos e análises estilísticas à parte, apresentam-se estes escultores como “prospetores do mundo”. “Perante um destino que não controlam, vivendo a banalidade de um tempo instantâneo, sentido de modo fragmentado, sem hipóteses de acreditar em grandes narrativas unificadoras, acentuam a sua diferença e a sua verdade. Lutam pela transformação das suas vidas, pela criação de sentidos, cumprindo-se assim arte e artistas”, refere o Município em comunicado.

“Formas da Memória” surge no âmbito da Apresentação da Obra dos Escultores residentes da atividade de Arte Urbana “A Cidade e o Ferro” I Simpósio de Escultura do Entroncamento, estando inserida na Candidatura VOLver, Centro-07-2114-FEDER-000224, Programa Operacional do Centro.

A Exposição coletiva de Escultura estará patente na Galeria Municipal, de terça a domingo (exceto feriados), entre as 15h00 e as 19h00, cumprindo as normas de segurança da DGS.

Cartaz: CME

Ana Rita Cristóvão

Abrantina com uma costela maçaense, rumou a Lisboa para se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.