Leonor Silva foi uma das vencedoras da noite. Foto: mediotejo.net

Beatbox, ballet, canto, dança, sapateado, stand-up comedy, artes plásticas, trabalhos manuais… estas foram algumas das formas que o talento dos alunos do Agrupamento de Escolas Cidade do Entroncamento assumiu na noite desta terça-feira, dia 4, no Pavilhão Desportivo Municipal. O espetáculo “Talentos no Agrupamento” assumiu-se como ponto alto da Semana do Agrupamento e a escola encontrou-se com a população ao longo de mais de três horas.

O palco recebeu dezenas de alunos do Agrupamento de Escolas Cidade do Entroncamento em 28 atuações. Crianças e adolescentes provaram que ser “um bom aluno” não se resume aos resultados escolares e que o empenho pode ter surpreender noutras áreas. Se no dia-a-dia os estudantes são testados nas aulas, nesta noite as pontuações de um cinco e os nervos da plateia juntou-se ao dos “artistas” que iam sendo apresentados pelos alunos João Martinho e Catarina Cebolais.

A exposição “O Entroncamento, o Tempo, o Espaço e as Gentes” reuniu 83 trabalhos que revelaram a visão dos munícipes mais novos sobre o seu concelho. Do comércio à tradição da ferrovia, passando pelas gentes e os espaços, tudo esteve representado através de trabalhos manuais e artes plásticas. O júri constituído por diversos elementos da comunidade escolar avaliou a técnica e a criatividade e os prémios foram os primeiros a serem revelados ao final da noite.

Foto: mediotejo.net

Beatriz Silva, aluna do 12º ano do curso de Artes Visuais, venceu o primeiro lugar com a pintura “Imagens Compósitas”, seguida pela turma 6º B com a sua abordagem à “Guarda da passagem-de-nível” e o 3º ano da Escola Básica do Bonito com uma biografia da “Professora Ester” (avó de uma professora da turma, Margarida). Ambos partilharam o 2º lugar e o pódio foi completado pela turma do 8º B com o trabalho “Azulejo”. A vencedora não esteve presente para receber o prémio por se encontrar na viagem de finalistas e foi representada pelo docente Acácio Luz.

O espetáculo “Talentos no Agrupamento” provou que o talento pula, canta, toca, pinta, faz rir e tantas outras coisas que, nas palavras da diretora do Agrupamento de Escolas Cidade do Entroncamento, valorizam “o aluno enquanto pessoa”. Filomena Pereira destacou ao mediotejo.net que “o saber académico é muito restritivo” e que as notas elevadas, por si só, não trazem a felicidade nem estimulam a capacidade de comunicação.

As competências devem ser “múltiplas” e estimuladas na escola e em casa, destacou, contribuindo para a auto-estima e a autonomia dos alunos. Em suma, o talento e o saber académico complementaram-se neste concurso em que o agrupamento não esqueceu os seus parceiros e aproveitou para agradecer à Junta de Freguesia de Nossa Senhora de Fátima, na pessoa do seu presidente Ezequiel Estrada, pela oferta de uma impressora 3D.

Foto: mediotejo.net

O concurso destacou as atuações a nível individual e em grupo nas muitas modalidades escolhidas pelos alunos para as suas apresentações. Timbaland, Mozart, Frank Sinatra, Carlos Paião, Mariza, Carlos Paião ou Metallica inspiraram atuações de canto, dança, sapateado e ginástica, entre outros, aos quais se juntaram o beatbox, a poesia e o stand-up comedy. Todos os momentos foram acompanhando os desenhos criados ao vivo e a cores pelas mãos de Daniela Sousa.

Leonor Silva, Ângela Santos e Carolina Mendes subiram ao palco sozinhas e conquistaram o público e o júri, levando para casa o primeiro, segundo e terceiro prémios, respetivamente. Na modalidade “grupos”, Maria e Leonor provaram que a ginástica tem o brilho do primeiro lugar. O segundo foi poético para Catarina, Carolina e Matilde com a sua declamação e o terceiro confirmou a afinação nas vozes de Maria Rita e Beatriz.

Sónia Leitão

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.