Antes da conferência de imprensa a comitiva visitou a empresa VIPREMI, na Zona Industrial de Casal dos Frades. Foto: CMO

O V Encontro PNAID – Programa Nacional de Apoio ao Investimento da Diáspora, que prevê reunir cerca de 700 participantes, vai decorrer no Centro Pastoral Paulo VI, em Fátima, entre 15 e 17 de dezembro.

A iniciativa foi apresentada em conferência de imprensa no dia 2 de novembro com a participação da Secretária de Estado do Desenvolvimento Regional, Isabel Ferreira, o Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, Paulo Cafôfo, Jorge Brandão, em representação da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, a Presidente da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, Anabela Freitas, e o Presidente da Câmara Municipal de Ourém, Luís Albuquerque.

Os Encontros PNAID dão continuidade aos Encontros de Investidores da Diáspora realizados desde 2016 e são uma iniciativa conjunta da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas e da Secretaria de Estado da Valorização do Interior. Reúne investidores e empresários que pretendam encontrar parceiros para exportar ou internacionalizar o seu negócio.

A edição de 2022 é coorganizada pela Câmara Municipal de Ourém e Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, em parceria com a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro.

Estes serão os primeiros Encontros desde que foi aprovado o Programa Nacional de Apoio ao Investimento da Diáspora (PNAID), em 2020, com o objetivo de promover o investimento da diáspora, em especial no interior do país, bem como as exportações e a internacionalização das empresas nacionais através da diáspora.

Antes da conferência de imprensa a comitiva realizou uma visita à empresa VIPREMI, sediada na Zona Industrial de Casal dos Frades, gerida por empresários oureenses com fortes ligações à Diáspora. A empresa foi fundada por emigrantes que decidiram investir no concelho de Ourém, regressando às raízes para criar emprego e ajudar a fortalecer a economia da região.

Tónica dominante nas diferentes intervenções durante a conferência de imprensa, foi o enaltecer da importância do investimento desenvolvido por lusodescendentes para o desenvolvimento do país, Foram também apresentados os programas e apoios disponíveis para atração de investimento para a coesão territorial e valorização do interior.

Luís Albuquerque sublinhou a sua satisfação por acolher uma iniciativa com este alcance, realçando as potencialidades do concelho e dos seus emigrantes. O edil classificou o território oureense como historicamente ligado ao contexto da emigração.

“O nosso concelho muito deve à Diáspora e colabora orgulhosamente com todos os empresários que continuam a apostar no desenvolvimento de Ourém”, afirmou o Presidente da Câmara.

José Gaio

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *