Foto: mediotejo.net

No âmbito da parceria estabelecida com o BNI Estratégia, esta semana o mediotejo.net foi falar com o Diretor Executivo do BNI Centro & Oeste desde 2011, António Afonso, com 46 anos de idade.

Quantos grupos agrega o BNI Centro & Oeste e quantos empresários fazem parte?

Anteriormente designado BNI Pinhal & Alto Tejo, após termos adicionado ao Pinhal & Alto Tejo o Oeste, hoje chama-se BNI Centro & Oeste, com 14 grupos ativos, compostos de aproximadamente 350 empresários.

Para quem não sabe o que é o BNI, como se pode explicar, sinteticamente?

O BNI é a maior organização de networking profissional de negócios por referenciação do mundo. Existe desde 1985, está em 73 países e conta já com mais de 225.000 empresários e profissionais.

Qual é a mais valia em pertencer ao grupo BNI?

Pertencendo a um grupo BNI, temos a oportunidade de construir relação não só com os membros desse grupo, mas com todos os membros da região, do país ou do mundo, dependendo da nossa ambição e disponibilidade. O resultado só pode ser um, o crescimento do nosso negócio. O fator crítico comum a todos os negócios é a confiança e a construção de relações é o caminho. No BNI é isso que fazemos, criamos as condições para que sejam criadas e mantidas as relações entre os membros e as suas referências.

Quais as regras de funcionamento de um grupo BNI?

Compromisso, profissionalismo e disciplina. Pessoas descomprometidas não atingem resultados positivos. A nossa filosofia é o Givers Gain, no fundo é “fazer do ajudar os outros uma forma de alavancar o nosso próprio negócio”.

Quais são os requisitos para um empresário entrar num grupo?

Ser profissional, assumir os compromissos de assiduidade, pontualidade e alinhamento com a nossa filosofia e a sua categoria profissional estar aberta no grupo, isto é, não existir já um membro a fazer o mesmo que ele. Por exemplo, se já existir uma agência de viagens no grupo, não pode existir outra.

É possível ir a uma reunião de um grupo?

Com certeza que sim, basta conhecer alguém do grupo e pedir para ser convidado ou ir ao site, em www.bni.pt, procurar um grupo na sua área de residência e solicitar um convite.

Qual foi a sua melhor experiência, enquanto membro do BNI?

Há imensas histórias de sucesso, mas posso partilhar que conheço empresas que através da sua participação no BNI passaram de faturações inferiores a 100.000€ para mais de 1.000.000€ em 6 anos. Ainda há poucos dias tivemos um testemunho desses num evento. No BNI, para além dos negócios, existe um desenvolvimento pessoal enorme, não só pelos workshops mas também pela partilha forte de experiências entre os membros.

Qual foi o volume de negócios agradecidos em 2017 pelo BNI Centro & Oeste?

Cerca de 50.000 referências resultaram num volume de negócios de 23.300.000€.

Como vê o BNI Centro & Oeste daqui a 5 anos?

Estaremos, sem dúvida, a gerar 100.000.000€ de negócios.

Maria Silva e Sousa

Formada em marketing digital e content branding, apaixonada por viagens e palavras.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *