Hospitais do CHMT registam ligeiro aumento de pessoas internadas por covid-19 nos últimos dias. Foto: mediotejo.net

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo registou na quarta-feira o maior número de sempre de casos positivos para a covid-19 em 24 horas, ultrapassando também a fasquia dos 25 mil infetados pelo SARS-CoV-2 desde o início da pandemia. Os 737 casos identificados centraram-se sobretudo em Ourém (181), Abrantes (122), Torres Novas (113) e Tomar (100). Segue-se o Entroncamento (71), Alcanena (58), Ferreira do Zêzere (26), Mação (18), Vila Nova da Barquinha (18), Sardoal (17) e Constância (13).

O maior número de pessoas em vigilância ativa regista-se ontem em Torres Novas (256), Mação (236), Abrantes (183), Tomar (164) e Alcanena (124). No total, há 1.302 pessoas em confinamento na área de abrangência do ACES Médio Tejo.

Segunda a análise do mediotejo.net dos dados a 14 dias, para avaliação do risco de contágio, a pior situação regista-se em Ferreira do Zêzere, que no último boletim da Direção-Geral de Saúde por concelhos, na passada sexta-feira, tinha o terceiro valor mais elevado a nível nacional.

Por estes valores se vê bem a força da variante Ómicron, que pulverizou todos os limites máximos definidos na escala de risco que nos tem regido nos últimos dois anos. Até esta semana, nunca se tinham verificado valores superiores a 2.000 casos por cada 100 mil habitantes.

A tendência de subida do número de casos é já bem visível na análise da evolução da pandemia nas últimas três semanas, e deverá manter-se ao longo do próximo mês.

Mas nem tudo são más notícias. A grande percentagem de população vacinada estará a servir de travão ao aumento do número de internamentos e de mortes por covid-19, que se mantêm em valores baixos e estáveis.

Entre 1 de dezembro de 2020 e 6 de janeiro de 2021 registaram-se 93 óbitos no ACES Médio Tejo, valor que cai para 16 mortes, em período homólogo (até 4 de janeiro). 

O número de internados com covid-19 em Enfermaria, em janeiro do ano passado, chegou aos 147 utentes. Este ano, a 4 de janeiro, atingiu-se o valor mais elevado de internados em Enfermaria nos últimos meses: 21 pessoas. É um valor 86% abaixo do registado no ano passado, segundo dados facultados pelo Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) a pedido do mediotejo.net.

Internamentos por covid-19 em Enfermaria, CHMT (2021-2022)

Na Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) verificou-se em 2021 um máximo de 17 pessoas internadas. Em 2022, havia também a 4 de janeiro menos 59% de ocupação em relação ao ano passado: 7 pacientes covid em UCI.

Segundo o presidente do conselho de administração do CHMT, Casimiro Ramos, aos Cuidados Intensivos estão a chegar sobretudo os não vacinados.

Internamentos por covid-19 em Cuidados Intensivos, CHMT (2021-2022)

NOTÍCIA RELACIONADA

Covid-19 | Ómicron representa já 90% dos casos positivos no Centro Hospitalar do Médio Tejo (c/áudio)

Patrícia Fonseca

Sou diretora do jornal mediotejo.net e da revista Ponto, e diretora editorial da Médio Tejo Edições / Origami Livros. Sou jornalista profissional desde 1995 e tenho a felicidade de ter corrido mundo a fazer o que mais gosto, testemunhando momentos cruciais da história mundial. Fui grande-repórter da revista Visão e algumas da reportagens que escrevi foram premiadas a nível nacional e internacional. Mas a maior recompensa desta profissão será sempre a promessa contida em cada texto: a possibilidade de questionar, inquietar, surpreender, emocionar e, quem sabe, fazer a diferença. Cresci no Tramagal, terra onde aprendi as primeiras letras e os valores da fraternidade e da liberdade. Mantenho-me apaixonada pelo processo de descoberta, investigação e escrita de uma boa história. Gosto de plantar árvores e flores, sou mãe a dobrar e escrevi quatro livros.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.