Cerimónia do 72º aniversário dos Bombeiros de Gavião. Francisco Lourono uso da palavra. Foto arquivo: mediotejo.net

A Federação dos Bombeiros do Distrito de Portalegre manifestou-se preocupada com a falta de informação das autoridades de saúde sobre os resultados dos testes a suspeitos de estarem infetados com covid-19 e transportados pelas corporações. Em declarações à agência Lusa, o presidente da federação, Francisco Louro, indicou que o caso “mais flagrante” ocorre nos transportes efetuados pelos bombeiros no concelho de Portalegre.

“Os bombeiros de Portalegre já fizeram o transporte de 30 e tal suspeitos e, até agora, não tiveram o ‘feedback’, em nenhum deles, se o teste deu positivo ou negativo. Era importante ter esse ‘feedback’ para a própria segurança dos bombeiros”, alertou.

Segundo Francisco Louro, “era importante ter essa resposta para se saber o que fazer em relação aos bombeiros que estiveram envolvidos no transporte”.

Quanto às condições de segurança no transporte de utentes suspeitos e de doentes com covid-19, o presidente da Federação dos Bombeiros do Distrito de Portalegre afirmou que as “coisas estão mais ou menos equilibradas”, com as corporações a adquirirem equipamento de proteção.

“Têm tido também o apoio dos municípios. Da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil tem vindo algum equipamento, embora muito pouco e a conta gotas”, acrescentou.

Agência Lusa

Agência de Notícias de Portugal

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.