A Câmara Municipal de Constância teve de abrir novo concurso para requalificação da Avenida das Forças Armadas. A conclusão da empreitada está prevista para fevereiro. Foto: mediotejo.net

Após um primeiro concurso público cuja única proposta ficou acima do valor limite, a Câmara de Constância voltou a lançar o procedimento para contratação da empreitada de requalificação da Avenida das Forças Armadas tendo sido a obra adjudicada ao Grupo NOV Engenharia e Construções – antigo Grupo Lena. Com uma área de intervenção de 5.911,85 metros quadrados, com um prazo de execução de 9 meses, e um investimento de 535 mil euros, a empreitada conta com comparticipação de fundos comunitários.

Uma nota de imprensa da empresa, publicada em alguns órgãos de comunicação social, dando conta da conclusão da empreitada – o que gerou perguntas do lado da vereadora da CDU, uma vez que os trabalhos ainda estão por terminar -, dava conta da empreitada consistir “na requalificação da Avenida das Forças Armadas, com a aplicação de calçada e alargamento dos passeios executados em pedra.

Aqui foi redefinido o alinhamento da zona rodoviária, procedeu-se à correção da inclinação dos trajetos, incluindo nos lancis de ligação entre passadeiras, faixa de rodagem e passeios, contemplando zonas de manobra e de permanência para quem circula em cadeiras de rodas”.

Projeto de requalificação da Avenida das Forças Armadas, em Constância, vai incluir intervenção no Largo Heitor da Silveira, junto ao Jardim-Horto de Camões. Imagem: CMC

Acrescentava que no Largo Heitor da Silveira, a intervenção substituiu “o pavimento existente, mantendo-se e requalificando a rosa dos ventos existente em seixo rolado” e ainda a execução “do pavimento em pedra/seixo rolado, junto ao jardim horto, mantendo as características da região”, bem como “criados alguns lugares de estacionamento para mobilidade reduzida e condições necessárias para a boa mobilidade de pessoas em cadeiras de rodas”.

A mesma nota de imprensa deu ainda conta de trabalhos realizados “ao nível da iluminação pública e localização dos sumidouros devido ao alargamento dos passeios”.

Projeto de requalificação da Avenida das Forças Armadas, em Constância. Imagem: CMC

Sérgio Oliveira lamentou a nota de imprensa lançada pela empresa responsável pela obra antes da conclusão da empreitada, confessando ter ficado “irritado” com o anúncio até porque, sublinhou, “quem faz os anúncios é o dono da obra, no caso, a Câmara Municipal” de Constância.

Sobre a data de conclusão disse “acreditar que até ao final do mês de fevereiro a obra está concluída. E só não está concluída ainda porque os trabalhos que estão por realizar, tirando a parte do paisagismo, da terra, das flores, etc, são pinturas dos pavimentos, pintura dos muros no Largo Heitor da Silveira, levantamento de uma parte da lajetas no Largo Heitor da Silveira que precisam de ser novamente niveladas e esses trabalhos só é possível fazê-los quando não houver chuva”, ou seja, o atraso no prazo de execução da empreitada está ligado às condições atmosféricas, explicou.

Em resposta à vereadora da CDU, Manuela Arsénio, o presidente garantiu que a empreitada “ainda não está paga na totalidade”.

ÁUDIO: PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE CONSTÂNCIA, SÉRGIO OLIVEIRA

Paula Mourato

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *