Campo Militar de Santa Margarida (Foto: DR)

O mau estado de conservação em que se encontra a estrada militar em Santa Margarida da Coutada foi abordado na reunião da Câmara de Constância, no dia 23.

Na sequência de um pedido do Exército para colocação de condutas nessa estrada, o Presidente da Câmara, Sérgio Oliveira, aproveitou para esclarecer os restantes elementos do Executivo e o público presente acerca das conversações que houve entre a Câmara e o Exército pouco depois da tomada de posse.

Com esta obra, o objetivo do Exército é trazer fibra ótica desde a estação de Santa Margarida até ao campo militar. A intervenção na estrada militar passa pela abertura de uma vala e implica a colocação de uma tubagem para passar a fibra ótica.

Na referida reunião, o Presidente da Câmara de Constância pediu que se aproveitasse a abertura da vala para se resolver dois problemas: que permitissem passar uma tubagem municipal com caixas municipais para que um dia mais tarde se pudesse trazer a fibra ótica à freguesia de Santa Margarida. Outra solicitação por parte da Autarquia e que é um desejo de há muitos anos da população de Malpique era ver a estrada militar alcatroada com um novo tapete uma vez que atualmente se encontra em mau estado.

A ambos os pedidos da Câmara, a resposta do Exército foi negativa. Argumenta-se que a verba prevista e orçamentada dá apenas para pavimentar a zona onde vai ser aberta a vala e que, por questões de segurança militar, não era possível passarem duas condutas na mesma vala.

Apesar das respostas negativas, o Presidente Sérgio Oliveira afirma que não vai desistir e já fez vários contactos para que seja viável a concretização daqueles dois projetos.

As obras do Exército começam antes do fim do mês e vão provocar congestionamentos no trânsito na referida estrada.

José Gaio

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.