Sporting de Tomar já venceu o Trissino na fase de apuramento e pode voltar a encontrar os italianos na final da Liga Europeia de hóquei em patins. Foto arquivo: mediotejo.net

A final de domingo da ‘final four’ da Liga Europeia de hóquei em patins, em Torres Novas, terá um duelo luso-italiano para encontrar o sucessor do Sporting, após as meias-finais Valongo-Sporting de Tomar e Trissino-Sarzana no sábado.

As quatro equipas são estreantes na discussão do troféu, numa edição marcada pelas ausências do Sporting, FC Porto, Oliveirense, Benfica e Óquei de Barcelos (Portugal), FC Barcelona, Liceo da Corunha, Noia, Réus e Caldes (Espanha), Saint-Omer (França) e Forte dei Marmi (Itália), em desacordo com o novo formato competitivo.

O Valongo, que já foi campeão nacional em 2013/14 e vencedor da Supertaça em 2014, surge na ‘final four’ na qualidade de vencedor do grupo B, com os mesmos 13 pontos dos italianos do Sarzana, sem registos de relevo no hóquei transalpino.

No confronto entre as duas equipas, o Valongo, orientado pelo antigo guarda-redes espanhol do FC Porto Edo Bosch, somou frente ao Sarzana, que tem como treinador/jogador um dos irmãos Bertolucci, Mirko, de 50 anos, um triunfo em casa (4-0) e um empate fora (6-6).

O Sporting de Tomar qualificou-se para a ‘final four’ na segunda posição do grupo A, com 12 pontos, a dois do Trissino, primeiro posicionado, e que no seu historial já venceu o campeonato italiano, em 1977/78, e a Taça de Itália, em 1973/74.

No confronto entre ambas as equipas, nenhuma conseguiu superiorizar-se à outra, com o Sporting de Tomar, orientado por Nuno Lopes, a empatar 3-3 em casa e o Trissino, que tem como treinador/jogador outro irmão Bertolucci, Alessandro, de 53 anos, a também empatar a 4-4 na receção aos portugueses.

O cruzamento das meias-finais, entre o primeiro e o segundo classificado de cada um dos grupos da fase de qualificação, ditou duas meias-finais entre equipas do mesmo país, Valongo-Sporting de Tomar e Trissino-Sarzana, esta última com a particularidade de opor os dois irmãos Bertolucci.

Os irmãos Bertolucci, que jogaram juntos no Óquei de Barcelos (1998/2001), até têm boas recordações de Torres Novas, uma vez que foi na cidade portuguesa que se sagraram campeões europeus pelo Follonica, em 2005/06, naquele que foi o único título italiano (46 para Espanha e oito para Portugal).

Na altura, a fase final da Liga Europeia foi disputada num minicampeonato, com todos a jogar contra todos, e o Follonica terminou invicto em primeiro, sagrando-se campeão, seguido do FC Porto (segundo) e dos espanhóis do Reus (terceiro) e Noia (quarto).

O primeiro encontro das meias-finais será disputado entre o Valongo e o Sporting de Tomar, pelas 12:00 de sábado, e prevê-se um jogo equilibrado, atendendo aos resultados recentes entre ambos os emblemas.

O confronto total pende favoravelmente para o Valongo, com 11 vitórias, dois empates e três derrotas, mas nos últimos quatro jogos para os campeonatos de 2020/21 e 21/22 há dois triunfos para cada, com o fator casa a imperar. Na última Elite Cup, o Valongo venceu o Sporting de Tomar por 2-1.

Depois de conhecido o primeiro finalista da Liga Europeia, as duas equipas italianas do Trissino e Sarzana, orientadas pelos irmãos Bertolucci, entram em pista no Palácio dos Desportos de Torres Novas, pelas 15:00, para decidir o segundo conjunto a apurar-se para a decisão.

No confronto direto entre ambas as equipas (10 jogos para o campeonato italiano, dois para a Taça e dois para a Liga), o Sarzana leva ligeiramente a melhor sobre o Trissino, com oito triunfos somados, um empate e cinco derrotas.

Na equipa do Trissino jogam alguns jogadores com passagem pelo hóquei nacional, como o internacional angolano e ‘capitão’ João Pinto, que já representou as cores do Sporting, Juventude Viana, Óquei de Barcelos, Oliveirense e Académica de Espinho.

Do plantel do Trissino fazem ainda parte o argentino Emanuel Garcia, de 38 anos, que por 12 épocas representou o FC Porto (1999/2000 a 2010/11), para além de Oliveirense (2018/19) e Juventude Viana (2017/18), e Giulio Cocco, de 25, que na última época deixou os ‘dragões’ após três temporadas (2018/19 a 2020/21).

Portugal recebe pela quarta vez consecutiva a ‘final four’ da Liga Europeia de hóquei em patins (sexta nas últimas 10 épocas), que tem no FC Barcelona, com 22 títulos, o principal vencedor.

O Sporting é o detentor do troféu, que venceu nas duas últimas edições da prova, que em 2019/20 não se realizou devido à pandemia de covid-19, sendo que em 2020/21 a ‘final four’ foi inteiramente portuguesa, com FC Porto, Benfica e Oliveirense a juntarem-se aos ‘leões’.

Agência Lusa

Agência de Notícias de Portugal

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.