A Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) lançou no início do mês o concurso público para a empreitada de construção da Unidade de Saúde da Chamusca, um investimento que tem como preço base 1 milhão e 300 mil euros.

O anúncio do concurso foi publicado no Diário da República do dia 2 de dezembro, tendo as empresas de construção um prazo de 30 dias para apresentar propostas.

Após o auto de consignação estar assinado, a empresa adjudicatária tem cerca de um ano para concluir a obra.

Segundo a ARSLVT, as novas instalações visam “melhorar as condições de atendimento dos utentes e de trabalho dos profissionais do Centro de Saúde da Chamusca”.

A nova unidade de saúde da Chamusca permitirá o atendimento a 11.400 utentes e a substituição da atual infraestrutura, sendo a operação financiada em 85% por fundos comunitários, no âmbito de uma candidatura aprovada ao Programa Operacional Regional Alentejo 2020.

Vai ser edificada num terreno cedido pela autarquia na Av. Almirante Gago Coutinho, numa estrada entre a parte baixa e a parte alta da vila, com uma vista privilegiada para a Lezíria e para o rio Tejo.

O projeto foi executado pela empresa Gresgest, Lda, e já foi aprovado por unanimidade na reunião da Câmara Municipal da Chamusca realizada a 22 de outubro de 2019.

Terreno onde vai ser construído o novo Centro de Saúde da Chamusca. Foto: mediotejo.net

José Gaio

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *