Mais de 300 pessoas assistiram à primeira gala. Foto: CM Chamusca

A proposta surgiu do próprio músico José Cid, tendo em conta que, no dia 26 de janeiro, a sua Gala de Homenagem rapidamente esgotou o Cineteatro da Chamusca. Dado que existiam muitos pedidos de bilhetes em lista de espera e por sugestão de José Cid, o espetáculo vai ser repetido no domingo, dia 1 de março, às 16H30, no mesmo local.

O espetáculo, com produção e organização da Companhia de Teatro do Ribatejo e apoio logístico e envolvimento de perto do Município da Chamusca, registou casa cheia e muitos aplausos de pé.

Vários artistas, de crianças a adultos, passaram pelo palco do cineteatro numa recriação de várias canções e momentos da vida artística de José Cid, o “menino prodígio” da Chamusca. Esta foi a comemoração coletiva da carreira de êxito de José Cid, sublinhada, em 2019, com a atribuição do Grammy Latino de Excelência Musical ao cantor chamusquense.

O espetáculo sobe novamente ao palco a um março “tendo em conta os muitos pedidos de bilhetes para a Gala a que não foi possível responder. Tendo em conta a insatisfação de muitos sobre a pouca divulgação deste evento. Tendo em conta a qualidade da Homenagem a José Cid. Tendo em conta que o nosso músico foi o primeiro a manifestar a vontade de estar presente em mais uma sessão de forma a permitir a presença de todos aqueles que o pretendiam fazer na primeira sessão”, refere a Companhia Teatro Do Ribatejo.

José Gaio

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.