A 30ª edição da Taça do Vale do Tejo disputou-se este sábado nas Piscinas Municipais de Abrantes. Foto: mediotejo.net

Os cânticos e os tambores nas bancadas já faziam antever o cenário vivido no interior das piscinas. Euforia, entusiasmo e alguma ansiedade eram notórios entre os quase 300 atletas presentes este sábado em Abrantes. Às 10h00 soou a primeira partida para os atletas a competir pela vitória, num cenário que juntou os escalões infantis e juvenis das 13 associações nacionais presentes no evento.

O torneio interassociações resulta de uma organização conjunta entre a Associação de Natação do Distrito de Santarém (ANDS) e da Câmara Municipal de Abrantes (CMA). O mediotejo.net esteve à conversa com o vereador do Desporto da Câmara de Abrantes, Luís Dias, e com o presidente da ANDS, João Loureiro, tendo este último dado conta de uma prova “singular” a nível nacional.

“A Taça Vale do Tejo é uma prova singular, porque é uma prova de seleções, de infantis e de juvenis, disputada entre (…) as 13 associações que existem de natação no país incluindo, naturalmente, a Madeira e os Açores”, referiu João Loureiro.

VIDEO/REPORTAGEM:

O presidente da Associação acrescentou ainda que estamos perante “uma prova de observação obrigatória para [os atletas] serem selecionados para seleções nacionais. Está no programa da Federação Portuguesa de Natação e efetivamente é a prova que mais agrega a insolência dos nadadores, porque são seleções em que estarão cá os melhores nadadores nestas categorias”, explicou o dirigente desportivo.

Em Abrantes, para a 30ª edição da prova, estiveram 277 atletas que, com o conjunto dos treinadores e dirigentes, perfizeram um total de 386 pessoas. Para o presidente da ANDS, este número por si só “já revela a importância que as seleções dão a esta prova e pelo facto de ela ter ficado no patamar de excelência que ela tem. Com a humildade que possa ter como presidente da Associação, é com muito orgulho que eu, a minha direção e toda a ANDS, sem exceção, têm um orgulho especial por esta prova e fazemos sempre com que ela corra sempre melhor do que a anterior edição”, afirmou João Loureiro.

Luís Dias, vereador na Câmara Municipal de Abrantes com o pelouro do Desporto, marcou presença nesta verdadeira festa desportiva. Ao nosso jornal, falou tratar-se de um “privilégio”, que demonstra a capacidade que Abrantes e a Cidade Desportiva têm para “a atração de grandes eventos desportivos”.

“De facto, é um grande evento desportivo, já na sua trigésima edição. A Taça Vale do Tejo é um marco no desporto, na natação, a nível nacional. É por isso que temos aqui as 13 associações distritais a competir em Abrantes (…) o que nos enche de orgulho”, referiu o vereador.

Ainda a meio do evento desportivo, que foi dividido em duas sessões, às 09h45 e às 15h45, o dirigente avançou um balanço que se revelava já positivo. “Estamos no meio, naturalmente que esperamos pelo fim, mas para já o resultado está a ser tranquilo e está a ser bom”. Esta é uma prova onde geralmente são “batidos recordes nacionais”, referiu João Loureiro, pelo que se revela um “incentivo às camadas jovens para continuarem a trabalhar mais e melhor”.

Foto: mediotejo.net

Os impactos na restauração e na hotelaria foram também apontados pelo vereador da Câmara Municipal de Abrantes. Pelo município passaram mais de 300 pessoas para participar na competição pela Taça o que, para Luís Dias, “é muito importante para a atividade económica, para a nossa restauração, para a nossa hotelaria, mas é sobretudo muito importante para os nossos jovens (…). É muito relevante para que percebamos que a diversidade da oferta desportiva se faz em Abrantes também com a natação e com os cerca de 300 atletas que estão hoje aqui a competir nas nossas piscinas”, acrescentou.

Dividindo a responsabilidade de organização da competição com o município abrantino, o presidente da ANDS afirma que a “prova está muito bem entregue à cidade de Abrantes”.  

“O município de Abrantes já há muitos anos acha que esta prova é dele também. E é. Esta prova (…) está muito bem entregue à Câmara Municipal de Abrantes e a todos sem exceção que trabalham na Câmara Municipal de Abrantes. Eu só tenho que agradecer e enaltecer o trabalho, a forma como nos recebem e como nos transmitem a confiança que têm em nós”, acrescentou. “É sempre um agradecimento muito especial e que às vezes nem as palavras chegam para o fazer”, concluiu João Loureiro.

A XXX Taça do Vale do Tejo reuniu gerações de atletas, alguns dos quais competiram pelo Clube Náutico de Abrantes e hoje integram a organização da prova. “Hoje é importantíssimo vermos não só os atletas do Clube Náutico aqui a competir, mas também todos aqueles que já fazem parte das equipas de arbitragem, portanto, que já têm outras responsabilidades até do ponto de vista organizativo”, notou Luís Dias.

Para o vereador, o evento desportivo marca o “calendário regional, é uma prova obrigatória do ciclo da Federação Portuguesa de Natação, cada vez com mais atletas federados, com graus de participação maiores e, de facto, aquilo que acontece aqui é bom para o desporto, bom para a saúde e é bom para a atração turística, para a notoriedade de Abrantes e também para a atividade económica de Abrantes e dos abrantinos”, concluiu.

A XXX Taça do Vale do Tejo foi erguida pela Seleção da Associação de Natação do Norte de Portugal, que revalidou o título obtido na edição passada, tendo a seleção da Associação de Natação do Distrito de Santarém conquistado o 11º lugar. Os resultados individuais e por equipas podem ser consultados AQUI.

Jéssica Filipe

Atualmente a frequentar o Mestrado em Jornalismo na Universidade da Beira Interior. Apaixonada pelas letras e pela escrita, cedo descobri no Jornalismo a minha grande paixão.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *