Carla Oliveira é a nova vogal executiva do CHMT. Créditos: CHMT

Carla Oliveira assumiu funções na passada segunda-feira, 25 de julho, como vogal executiva do Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT). Junta-se assim a Casimiro Ramos, presidente do Conselho de Administração, a Ivone Caçador, diretora clínica, a Carlos Gil, vogal executivo, e a Piedade Pinto, enfermeira- diretora, no órgão de gestão máxima do Centro Hospitalar.

“É com grande satisfação e entusiamo que aceitei este novo desafio profissional, numa região que tão bem conheço e que me acolhe desde os meus quatro anos de idade. Trabalhei durante mais de 30 anos em Lisboa, no entanto continuei sempre a viver aqui na região do Médio Tejo”, diz Carla Oliveira.

“Espero que a minha experiência profissional possa ser uma mais-valia para a Instituição, da qual tenho as melhores referências pelo empenho dos seus profissionais, estando empenhada em dar o meu contributo para que possamos continuar a cumprir a nossa missão”, conclui a nova Vogal do Conselho de Administração.

A nova vogal executiva do CHMT é licenciada em Economia pelo Instituto Superior de Economia e Gestão em 1992. Concluiu o curso FORGEP – Programa de Formação em Gestão Pública, do Instituto Nacional de Administração, I. P., em 2015.

Entre 2012 e 2022 exerceu diversas funções na Administração Central do Sistema de Saúde, I. P., em áreas como a Gestão do Risco e posteriormente de Orçamento e Controlo. Entre 2006 e 2012 exerceu funções como inspetora na Inspeção-Geral das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, tendo coordenado e realizado ações de auditoria e inspeção junto dos serviços e empresas sob tutela do ex-Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações.

Foi em 2001 que integrou a carreira de inspeção do quadro de pessoal da Inspeção-Geral da Administração Pública, onde permaneceu até fevereiro de 2006, tendo realizado auditorias a diversos organismos da Administração Central do Estado. Antes disso, de 1993 a 2001 desempenhou funções como técnica superior da ex-Direção-Geral do Comércio, na área dos sistemas de incentivos ao comércio e serviços (SIMC, projetos integrados no programa “Iniciativas de Desenvolvimento Local” e PROCOM/POE).

Entre 1992 e 1993 exerceu funções docentes na Escola Secundária de São João da Talha. Foi membro do Grupo de Prevenção e Luta contra a Fraude no SNS, criado pelo Despacho n.º 898/2016, do Ministro da Saúde, e do Grupo de Apoio Técnico ao Grupo Coordenador de Controlo Interno do Ministério da Saúde, criado pelo Despacho n.º 6447/2012, também do Ministro da Saúde.

Paula Mourato

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.