Praia Fluvial do Troviscal, na Sertã. Fotografia: Turismo de Portugal

A conclusão das obras de valorização da Praia Fluvial foi adjudicada à empresa Soudias – Carpintaria Serralharia, Ld.ª por cerca de 505 mil euros (c/ IVA incluído), sendo o prazo de execução de 210 dias. Está prevista a recuperação de um lagar tradicional existente mas atualmente degradado, e que será adaptado para espaços multiusos.

Nesta fase de melhoramentos, outra novidade é a construção de um Percurso Panorâmico que inclui um passadiço na zona envolvente de modo a facilitar a acessibilidade. A empreitada foi adjudicada à empresa Calaveiras, Unipessoal, Lda por cerca de 342 mil euros, tendo de estar concluída num prazo de 180 dias.

Com estes investimentos, aprovados em julho, a autarquia pretende também aproveitar os financiamentos comunitários, já que ambos os projetos são financiados pelo quadro Portugal 20.20.

ÁUDIO | CARLOS MIRANDA, PRESIDENTE CM SERTÃ:

ÁUDIO | Presidente da Câmara da Sertã

Em declarações ao mediotejo.net, o Presidente da Câmara disse acreditar que vai surgir ali “um espaço de excelência”, numa freguesia “mais afastada e mais rural mas que tem um enorme potencial turístico”.

Carlos Miranda fala numa “obra muito importante para a freguesia do Troviscal”. Se atualmente a praia já é muito concorrida, o autarca acredita que, depois das obras, “vai ser uma das grandes praias da região”.

“Potenciar os nossos recursos naturais, as nossas ribeiras, todos estes recursos fantásticos que nós temos” são, em termos gerais e nas palavras do edil, os objetivos dos investimentos.

Para Carlos Miranda “há que criar condições para que as pessoas usufruam e ajudem a dinamizar a economia do território”.

Situada em plena natureza, longe de qualquer aglomerado, a Praia Fluvial do Troviscal, que não está em funcionamento desde 2020, situa-se na ribeira da Sertã e possui parque de merendas.

GALERIA

José Gaio

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.