Foto: mediotejo.net

O Bloco de Esquerda apresentou este sábado à tarde, no Jardim da República, em Abrantes, as listas de candidatos aos órgãos autárquicos, incluindo candidaturas a 5 freguesias. As intervenções no território centram-se no ambiente, na saúde, sobre o ordenamento florestal, sustentabilidade do território e espécies, “ouvindo quem sabe”, garantindo serviços básicos que trazem dignidade às pessoas, enquanto projeto estruturante. Armindo Silveira é o cabeça de lista à CMA, acompanhado de Alcino Hermínio e Maria de Lurdes Martins. Pedro Grave é o cabeça de lista à Assembleia Municipal.

Durante a apresentação, Armindo Silveira garantiu que o grupo de candidatos à Câmara e vereação “tem capacidade suficiente para tomar os assuntos e honrar o compromisso que nos trouxe até aqui”, frisou, acrescentando que “tem sido um caminho longo, difícil, não temos os mesmos meios que os outros partidos têm, basta ver pelo concelho tudo aquilo que já existe”.

“O nosso projeto não é um projeto de cores, é um projeto de projetos (…) nós valemos pelas nossas propostas, pelas nossas pessoas, pelo grupo”, afirmou, fazendo notar que “estamos aqui para servir as pessoas, ao contrário daquilo que a candidata Maria do Céu Albuquerque, atual presidente de Câmara, disse na sua apresentação, que os candidatos do PS estão para servir as pessoas e os outros estão para se servirem a eles próprios. Digo redondamente não! E se alguém aqui deste grupo assumir esse papel, eu serei o próprio a dizer que não é essa a nossa responsabilidade e o nosso papel”.

Para o candidato bloquista à Câmara Municipal, “caso a candidata do PS, Maria do Céu Albuquerque, tome em mãos a saúde do concelho podem crer que mais desertificação vai acontecer (…) quando ela disse [em sessão da passada Assembleia] que estava a trabalhar para que este concelho pudesse ter mais algumas USF, isso quer dizer que as populações da União de Freguesias de São Miguel e Rossio vão ter de se deslocar todas ao Rossio, quer dizer que as freguesias de Alvega e Concavada, Rio de Moinhos, São Facundo e Vale das Mós e Bemposta, todos juntos, não preenchem os requisitos de uma Unidade de Saúde Familiar, porque a USF é da responsabilidade de uma equipa de médicos, que se propõe a gerir o espaço, não é da responsabilidade nem da CM, nem do Ministério da Saúde (…) Alerto que é gravíssimo se a descentralização puder colocar decisões que têm a ver com a vida das pessoas, decisões que são estruturantes sobre o território”.

O BE referiu que defende a regionalização e que devem existir regiões administrativas “que tenham também escrutínio dos eleitores, ou seja, vamos ter que votar as pessoas que vão para aquela comissão/equipa”, como forma de possibilitar o escrutínio de 4 em 4 anos daqueles profissionais.

O candidato à Câmara Municipal assumiu-se enquanto “porta-voz”, considerando que “todas as pessoas têm autonomia suficiente para poderem pegar neste microfone e falarem até melhor do que eu”, adiantando que “não vou cortar a palavra a ninguém”, aludindo à passada sessão de Assembleia Municipal, alertando que “muitas perguntas foram dirigidas a vereadores e estes não têm o direito de poder falar em Assembleia”.

Armindo Silveira afirma que existem situações “gravíssimas” no concelho que condicionam a liberdade política dos cidadãos, “ao longo destes 4 anos aumentou o poder do PS, conseguiu entrar em associações, em tudo quanto é sítio, e é gravíssimo aquilo que se passa (…) hoje é mais um passo no sentido do que vai ser o desfecho do dia 1 de outubro”.

Quanto às várias áreas de atuação, o BE mostra-se a favor da autonomia das escolas. Quanto ao ambiente, o partido quer transformar o concelho: “queremos que este concelho seja um exemplo a nível nacional da sustentabilidade ambiental”, referindo ser preocupação fazer levantamento de todos os problemas que devem ser solucionados, caso do Aterro sanitário de Abrantes, do açude insuflável, do Vale da Fontinha.

“Não confiamos na Câmara Municipal de Abrantes em relação a questões do ambiente”, disse Armindo Silveira, dando exemplo dos 10 anos de luta em relação à ETAR dos Carochos. “Promessas foram muitas. Resolver o problema, só quando não havia já saída. E é gravíssimo, quando alguém está à frente deste concelho, e esconde os problemas, e só dá a cara quando não tem mais nenhuma saída”, afirmou o candidato bloquista.

Segundo Armindo Silveira, para o atual executivo de maioria PS a população é sinónimo de “números”, tendência que quer contrariar. “As pessoas não contam. O que conta são os números. Aliás, possivelmente, o debate de quarta-feira vai andar muito em torno dos números. O BE vai tentar desmontar isso. Vai tentar desmontar que as nossas vidas não são só números. Por trás de cada número está uma pessoa com problemas, que muitas vezes precisa de ajuda e não tem, muitas vezes precisa só de um conforto”, motivo pelo qual o partido crê que o concelho precisa de uma Unidade de Cuidados Continuados.

Os programas “estão quase prontos” e serão divulgados na altura que o BE entender ser “conveniente”. Para Armindo Silveira o facto de “mais de 90%” dos candidatos representarem candidaturas independentes “é um orgulho”, “porque o BE é feito para as pessoas e candidatou-se onde as pessoas quiseram, não foi possível fazer listas noutras freguesias, o trabalho foi feito (…) mas estamos em quase 80% do concelho. Nunca o BE concorreu a tantas freguesias, e com tanta percentagem, mas nada disto valerá se nós não fizermos o nosso trabalho”, concluiu.

No final da sessão o cabeça-de-lista à CMA deu voz ao público, momento em que participou o cidadão José Ferreira Dias, empresário, cujos processos com a autarquia abrantina são sobejamente conhecidos e que acusou a Câmara de ter levado 4 empresas suas à falência, bem como de ter sabotado um projeto para a cidade dirigido a crianças e idosos de todo o país.

vídeo da apresentação, que decorreu no Jardim da República:

Listas de candidatos efetivos aos órgãos autárquicos:

CÂMARA MUNICIPAL

Armindo Silveira, 52 anos, São Facundo; Alcino Herminio, 55 anos, Abrantes; Maria de Lurdes Martins, 55 anos, Abrantes; Miguel Moreira, 44 anos, Alferrarede [independente]; Joana Pascoal, 30 anos, São Facundo [independente]; José Silva, 55 anos, Tramagal, [independente]; Andreia Marques, 27 anos, Chainça, [independente].

ASSEMBLEIA MUNICIPAL

Pedro Grave, 44 anos, Abrantes; Joana Pascoal, 30 anos, São Facundo [independente]; Armindo Silveira, 52 anos, São Facundo; Miguel Moreira, 44 anos, Alferrarede [independente]; Maria de Lurdes Martins, 55 anos, Abrantes; Alcino Herminio, 55 anos, Abrantes; José Silva, 55 anos, Tramagal, [independente]; Sandra Monteiro, 46 anos, Alferrarede, [independente]; Paulo Delfino da Cruz, 45 anos, Rossio, [independente]; Tiago Matos, 36 anos, Abrantes, [independente]; Ana Rita Gil, 32 anos, Concavada, [independente]; Francisco Semedo, 18 anos, Abrantes, [independente]; Marisa Grácio, 32 anos, Abrantes; Andreia Marques, 27 anos, Chainça, [independente]; Filipe Pedro, 31 anos, Abrançalha, [independente]; Manuel Lopes, 55 anos, Abrantes; Raquel Campos, 20 anos, São Facundo, [independente]; Jorge Paredes, 46 anos, Vale das Mós, [independente]; Isabel Flor, 57 anos, Rio de Moinhos, [independente]; José Alves, 48 anos, Alferrarede, [independente]; Bruno Prates, 25 anos, Vale das Mós, [independente].

ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE UNIÃO DE FREGUESIAS DE ABRANTES E ALFERRAREDE

Miguel Moreira, 44 anos, Alferrarede [independente]; Pedro Grave, 44 anos, Abrantes; Marisa Grácio, 32 anos, Abrantes; José Alves, 48 anos, Alferrarede, [independente]; Augusto Dias Mourato, 62 anos, Abrantes, [independente]; Sandra Monteiro, 46 anos, Alferrarede, [independente]; Filipe Rodrigues Pedro, 31 anos, Abrançalha, [independente]; Catarina Dias, 18 anos, Sentieiras, [independente]; Francisco Semedo, 18 anos, Abrantes, [independente]; Tiago Matos, 36 anos, Abrantes, [independente]; Ana Rita Rosa, 40 anos, Abrantes, [independente]; Marco Paulo Cardoso, 37 anos, Chainça, [independente]; Maria Inês Clara, 22 anos, Abrantes, [independente].

ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE UNIÃO FREG. ALVEGA CONCAVADA [independentes]

Manuel Moreira Gil, 59 anos, Concavada; Dulce Paulo, 39 anos, Concavada; Ana Rita Gil, 32 anos, Concavada; José Lopes Peres, 67 anos, Ribeira do Fernando; Carmen Marques, 40 anos, Concavada; Joaquim Maria Gaspar, 43 anos, Concavada; Ana Rita Marques,19 anos, Concavada; Joaquim Alves, 57 anos, Ribeira do Fernando; João Paulo Morais, 50 anos, Concavada.

ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE RIO MOINHOS [independentes]

Isabel Rodrigues Flor, 57 anos; João Alves, 65 anos; José Maria Bento, 76 anos; Maria Guilhermina Alves, 62 anos; Ana Sofia Delgado, 30 anos; Diogo Alves, 29 anos; Ana Sofia Caldelas, 35 anos; Pedro Miguel Sousa, 32 anos; Joaquim Martins, 55 anos.

ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE UNIÃO FREGUESIAS DE SÃO MIGUEL DO RIO TORTO E ROSSIO AO SUL DO TEJO [independentes]

Paulo Delfino da Cruz, 45 anos, Rossio ao Sul do Tejo; Maria João Olival, 55 anos, Rossio ao Sul do Tejo; Vasco Catroga, 46 anos, São Miguel do Rio Torto; Helena de Matos, 46 anos, São Miguel do Rio Torto; José Madeira Rodrigues, 64 anos, Arreciadas; Sandra Bernardino, 46 anos, Rossio ao Sul do Tejo; Mário Jorge Lopes, 42 anos, Rossio ao Sul do Tejo; Maria Alice Alves, 51 anos, Cabrito; Carlos Manuel Lopes, 51 anos, São Miguel do Rio Torto.

ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE UNIÃO FREGUESIAS DE SÃO FACUNDO E VALE DAS MÓS [todos independentes exceto nº2, Armindo Silveira]

Joana Pascoal, 30 anos, São Facundo; Armindo Silveira, 52 anos, São Facundo [BE]; Bruno Prates, de 25 anos, Vale das Mós; Raquel Campos, 20 anos, São Facundo; Eduardo Urbano, 19 anos, São Facundo; Filipa Marchante, 28 anos, Vale de Zebrinho; Flávio João, 27 anos, São Facundo; Diana Alves, 20 anos, São Facundo; Luís Cabeças, 36 anos, São Facundo.

Marcado:

Joana Rita Santos

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.