Movimento independente MIUFAC, liderado por António Mouitnho, venceu eleições na União de Freguesias de Alvega e Concavada. Foto: mediotejo.net

O Movimento Independente da União de Freguesias de Alvega e Concavada (MIUFAC) venceu no domingo as eleições intercalares realizadas nesta freguesia do concelho de Abrantes, destronando o PS, que liderava, ao obter uma maioria de 51.2% dos votos.

Segundo os dados revelados pelo município, o MIUFAC, com António Moutinho como cabeça de lista, obteve 481 votos do total dos 1.678 eleitores inscritos, contra 369 votos do PS (39.3%) e 79 votos da CDU (8.4%.

O total de votantes foi de 939, o que corresponde a 55.9% dos eleitores, num ato eleitoral onde a abstenção foi de 44% e os votos brancos (4) e nulos (6) foram residuais.

A lista vencedora do MIUFAC (Movimento Independente da União de Freguesias de Alvega e Concavada), encabeçada por António Moutinho, apresentou-se a votos com elementos das listas do PSD e do BE que concorreram em setembro de 2021 e cujos partidos abdicaram de apresentar candidaturas próprias para concorrerem em união de esforços programático.

Clara Diogo Vicente, Eduardo Jorge, António Moutinho e Joaquim Catarrinho encabeçam o Movimento Independente criado pela UF Alvega e Concavada. Créditos: DR

ÁUDIO | ANTÓNIO MOUTINHO, ELEITO PRESIDENTE PELO MIUFAC:

Nas eleições autárquicas de 26 de setembro, o PS, que recandidatou José Felício, venceu a corrida àquela União de Freguesias do concelho de Abrantes por 23 votos de diferença, elegendo três elementos, tantos quantos o PSD, a segunda força política mais votada, e tantos quantos o BE.

As três propostas apresentadas pelo PS para formação de executivo na União de Freguesias de Alvega e Concavada foram sempre chumbadas por BE e PSD, que acabaram por pedir renúncia de mandato e antecipar o cenário de novas eleições, o que se viria a confirmar em janeiro, em despacho assinado pelo secretário de Estado da Descentralização e Administração Local, Jorge Botelho.

Na altura, José Felício descartou a ideia de formar executivo com pessoas “em quem não tem confiança”, ou seja, um executivo de acordo com o proposto pelos restantes dois partidos, integrando, além do presidente socialista, o cabeça de lista do PSD, António Moutinho, e o cabeça de lista do BE, Eduardo Jorge.

O partido socialista propôs ainda, durante o processo, que a presidência da Mesa da Assembleia de Freguesia fosse detida pelo PSD e pelo BE, o que também foi recusado. Chegados ao dia eleitoral, José Felício comentou os resultados ao mediotejo.net

José Felício, ex-presidente da União de Freguesias de Alvega e Concavada eleito pelo PS, perdeu as eleições de 27 de março. Créditos: mediotejo.net

ÁUDIO | JOSÉ FELÍCIO, CANDIDATO PS:

Augusto Mourato, cabeça de lista da CDU, obteve 8.4% dos votos, num total de 79 votos, resultado aquém do esperado e que deixa a coligação fora dos eleitos naquela União de Freguesias. A CDU vai continuar a estar atenta, disse o candidato ao mediotejo.net.

Augusto Mourato foi o cabeça de lista da CDU. Foto: CDU

ÁUDIO | AUGUSTO MOURATO, CANDIDATO CDU:

Com os resultados de domingo, 27 de março,, nove das 13 freguesias do concelho de Abrantes voltaram a dar vitória ao PS no âmbito das eleições autárquicas de 2021: Martinchel, Carvalhal, Fontes, Pego, União de Freguesias de Abrantes e Alferrarede, União de Freguesias de São Miguel do Rio Torto e Rossio ao Sul do Tejo, Bemposta, Mouriscas, e União de Freguesias de São Facundo e Vale das Mós.

O PSD voltou a conquistar a União de Freguesias de Aldeia do Mato e Souto e os independentes conquistaram três freguesias, nomeadamente Tramagal, Rio de Moinhos e, agora, a União de Freguesias de Alvega e Concavada.

c/LUSA

Mário Rui Fonseca

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.