Créditos: Nersant

O Concurso Alentejo INOVAR+2 pretende estimular o desenvolvimento de ideias inovadoras das PME’s. “De acordo com o regulamento do concurso, são valorizados projetos que promovam a inovação empresarial e que contribuam para o desenvolvimento de novos bens e serviços, para o aumento da produtividade e/ou capacidade de criação de valor.

Os projetos candidatos deverão estimular o desenvolvimento dos setores estratégicos regionais nas diferentes áreas de inovação, de acordo com a estratégia regional de especialização inteligente do Alentejo para 2030, nomeadamente em áreas como a Bioeconomia Sustentável, Energia Sustentável, Mobilidade e Logística, Serviços de Turismo e Hospitalidade, Ecossistemas Culturais e Criativos e Inovação Social e Cidadania”, esclarece a Nersant em comunicado.

Com candidaturas abertas até 9 de janeiro, o concurso tem disponíveis 5 mil euros para premiar os melhores projetos de cada região, no total de 20 mil euros para apoiar projetos de inovação nas empresas do Alentejo. As candidaturas devem ser apresentadas em https://inovardoispontozero.pt/concurso.

Créditos: Nersant

São elegíveis projetos empresariais inovadores desenvolvidos por PME das regiões NUT3 do Alto Alentejo, Alentejo Central, Baixo Alentejo, Lezíria do Tejo e Alentejo Litoral (Odemira).

Do distrito de Santarém, são elegíveis projetos inovadores de PME com sede nos concelhos da Lezíria do Tejo, nomeadamente, Almeirim, Alpiarça, Azambuja, Benavente, Cartaxo, Chamusca, Coruche, Golegã, Rio Maior, Salvaterra de Magos e Santarém.

De referir que este concurso insere-se no âmbito do projeto Alentejo INOVAR+2.0, cofinanciado pelo programa Alentejo 2020 e FEDER, na tipologia Sistema de Apoio a Ações Coletivas – Qualificação (Aviso
N.º ALT20-53-2018-38). “Um programa dinamizado pela NERSANT, NERPOR, NERE e NERBE/AEBAL, que visa o reforço da capacidade empresarial de PME da região para o desenvolvimento de processos de inovação, estimulando práticas de cooperação e competição, sensibilizando e capacitando as PME para os fatores críticos de competitividade nos domínios da inovação, assentes nos domínios de especialização da RIS3 Alentejo”, refere o comunicado da Nersant.

Carla Paixão

Natural de Torres Novas, licenciada em jornalismo, apaixonada pelas palavras e pela escrita, encontrou na profissão que abraçou mais do que um ofício, uma forma de estar na vida, um estado de espírito e uma missão. Gosta de ouvir e de contar histórias e cumpre-se sempre que as linhas que escreve contribuem para dar voz a quem não a tem. Por natureza, gosta de fazer perguntas e de questionar certezas absolutas. Quanto ao projeto mais importante da sua vida, não tem dúvidas, são os dois filhos, a quem espera deixar como legado os valores da verdade, da justiça e da liberdade.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *