Irene Barata, Provedora da Santa Casa da Misericórdia de Vila de Rei. Foto arquivo: mediotejo.net

O Centro Geriátrico de Vila de Rei passa a duplicar a capacidade da estrutura residencial, passando dos atuais 60 para 117 utentes, e vai criar 34 novos postos de trabalho diretos, estando a instituição a recrutar pessoal auxiliar para os seus quadros na área da Geriatria. Irene Barata, Provedora da Santa Casa da Misericórdia de Vila de Rei, destacou a importância do momento para a instituição, para os utentes que vai poder acolher, e em termos de empregabilidade, contando hoje em dia a Santa Casa com um total de 240 funcionários e 380 beneficiários, nas suas várias valências.

ÁUDIO | IRENE BARATA, PROVEDORA SANTA CASA VILA DE REI:

Esta nova resposta social surge no Centro de Portugal, a cerca de uma hora de Lisboa, perto da albufeira de Castelo de Bode, e é destinada à prestação de cuidados de saúde para grandes dependentes e deficientes profundos e pessoas idosas em situação de risco ou dependência, recebendo utentes dos distritos de Castelo Branco, Santarém e Lisboa, entre outros.

O Centro Geriátrico Nossa Senhora da Conceição foi inaugurado em maio de 2017 e implicou um investimento global de três milhões de euros, sendo agora ampliado para a sua capacidade máxima inicialmente prevista.

Situado no centro do país, o município de Vila de Rei é habitado por cerca de 4.000 pessoas e tem apostado estrategicamente na prestação de cuidados assistenciais a idosos para o fomento da empregabilidade e captação de habitantes/residentes, sendo a Santa Casa da Misericórdia de Vila de Rei a maior entidade empregadora do município.

Mário Rui Fonseca

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *