Participaram 45 alunos de várias escolas. Foto: DR

A 4ª edição da Assembleia Jovem de Ourém, iniciativa da AMO – Assembleia Municipal de Ourém, decorreu no dia 24 de maio, reunindo na sala de sessões 45 alunos, do 5º ao 12º anos, dos vários estabelecimentos de ensino do concelho, tendo debatido e votado as melhores propostas para a valorização da água.

Ao longo de cerca de três horas, os jovens apresentaram, debateram e votaram as duas melhores propostas para a valorização da água “um tema de grande responsabilidade, uma vez que o nosso concelho possuí um riquíssimo património de recursos hídricos”, conforme destacou o presidente da Assembleia Municipal

João Moura mostrou-se mais uma vez satisfeito com a adesão dos jovens. “A AJO tem sido um sucesso, já replicado por vários municípios do País e isso só é possível porque os nossos jovens se têm dedicado e empenhado em apresentar, ano após ano, várias propostas com aplicação prática, dando uma verdadeira lição de cidadania aos mais adultos”.

Na sessão de abertura, a vereadora Isabel Costa, em representação do presidente da Câmara Municipal, enalteceu a iniciativa e felicitou os jovens por acreditarem e quererem participar neste projeto. “Muitas vezes diz-se que os jovens não estão motivados e não se interessam pelo bem comum. Temos aqui a prova de que em Ourém isso não é bem assim”.

Na ocasião, a vereadora aproveitou para fazer o ponto de situação sobre a concretização de alguns dos projetos eleitos em edições anteriores, afirmando que “todas as sugestões têm sido bem acolhidas pelo executivo que está muito atento às novas ideias”.

No final, saíram vencedores as equipas da Escola Profissional de Ourém (EPO), no escalão secundário e o Colégio do Sagrado Coração de Maria (CSCM), no escalão dos 2o e 3o ciclos.

As duas equipas vencedoras vão receber bilhetes para o dia 7 de julho do festival Nós Alive, juntando-se às equipas do ano passado que não beneficiaram do prémio pelo facto de o festival ter sido cancelado.

Alunos mostraram-se sensibilizados para o problema da água. Foto: DR

A equipa da EPO, constituída por Matilde Brito, Tomás Batista, Alexandra Fernandes, Bruna Rodrigues e Catarina Tavares, apresentou o projeto “Por uma Ribeira mais limpa”.

Na descrição do projeto os alunos referem que “a água é um elemento bastante importante e sendo o nosso concelho bastante rico em nascentes de água, fontes, entre outros, queremos preservar essa característica do nosso concelho”. Com o projeto pretendem “tornar a Ribeira de Seiça um local mais limpo, agradável e higiénico”.

Na opinião dos alunos, “o grande problema da Ribeira foca-se na zona do Parque Linear, pois é lá que decorre o mercado de Ourém, principal causa da poluição da mesma”. Por isso, é objetivo “realizar atividades de limpeza e lazer envolvendo a comunidade local e propor à Câmara a utilização de um novo equipamento de limpeza, prático, fácil de utilizar e inovador”, criado por uma ex-aluna da escola, Mariana Silva, com Projeto de Aptidão Profissional (PAP).

A equipa do CSCM, composta por José Neves, Francisco Valentim, Rafael Deboeuf, Bernardo Martins, Martim Silva, Eva Rodrigues e Márcia Martins, foi a mais votada com o projeto “H2O, gasta menos, poupa mais!”, que prevê várias medidas, tais como a instalação de torneiras e chuveiros touchless em edifícios públicos com o objetivo de poupar água de uma forma mais eficiente e sustentável e sensibilizar para o uso de tecnologias que permitam um uso mais racional e controlado dos recursos hídricos.

Propõem a requalificação de fontes/lagoas (Fonte Nova; lagoas da Giesteira e Boleiros e outras) e arranjo paisagístico envolvente, tendo em vista a valorização do património histórico-cultural, a promoção do contacto com a Natureza e das atividades ao ar livre, a utilização destes recursos hídricos no combate aos incêndios florestais e a promoção de polos de atração turística diversificados, em parceria com o turismo religioso.

As duas equipas vão participar na sessão ordinária da AMO que se realiza previsivelmente a 25 de junho, onde irão apresentar os seus trabalhos aos deputados municipais, ao presidente da Câmara e aos vereadores.

Autarcas dirigiram os trabalhos. Foto: DR

Jornadas Mundiais da Juventude são tema da próxima edição

O tema da AJO do próximo ano foi já lançado e tem como base as Jornadas Mundiais da Juventude e a provável vinda de Sua Santidade, o Papa Francisco, a Fátima, o que motivará a visita de milhares de jovens ao concelho.

Para o presidente da AMO, esta é uma oportunidade única de mostrarem aos jovens de todo o mundo como é o concelho e o que podem encontrar.

“Utilizando as novas tecnologias, ou os meios que entenderem, como é que nós vamos divulgar o que de bom temos no concelho de Ourém para que as pessoas que cá vêm saibam o que podem encontrar.”, referiu João Moura.

José Gaio

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.