Alcanena celebrou recentemente o centenário de Bernardo Santareno com episódios sobre vida e obra do escritor. Foto: DR
A Âncora Editora lança este mês o livro “Bernardo Santareno da nascente até ao mar”, de José Miguel Noras. A obra tem apresentação dia 19 de novembro, quinta-feira, em Santarém, e dia 28 de novembro, um sábado, em Alcanena, onde o médico, poeta e dramaturgo tinha raízes.
Segundo nota de imprensa, o livro desenvolve-se por 448 páginas, com 619 notas de rodapé e mais de cem fotografias. Este trabalho visa celebrar o centenário do nascimento do escritor e, face à ligação deste a vários municípios portugueses, foram diversas as autarquias que contribuíram para a edição. Também concederam o seu apoio o Instituto Politécnico de Santarém (IPS) e a Associação Industrial Portuguesa (AIP).
Livro sobre vida e obra de Bernardo Santareno, que tinha ligações a Alcanena Foto: D.R.

O livro “Bernardo Santareno da nascente até ao mar” tem nota de abertura do General António Ramalho Eanes (que condecorou Bernardo Santareno), prefácio de João Luiz Madeira Lopes, director da revista “Seara Nova”, e posfácio do representante da família de Bernardo Santareno, Joaquim Martinho da Silva.

O seu lançamento decorre em Santarém, nos dias 19 e 20 de Novembro, às 20h30, no Centro Cultural Regional de Santarém – Fórum Actor Mário Viegas, e em Alcanena, no dia 28 de Novembro, às 16h00, no Cine-Teatro São Pedro. A apresentação da obra passa ainda por Alcobaça, Almeirim, Alpiarça, Caldas da Rainha, Coimbra, Golegã, Lamego, Lisboa, Nazaré, Porto e Tomar, em datas a anunciar.

Na quinta-feira, a apresentação do livro será transmitida online, segundo a mesma informação. O livro vai ser apresentado pelo escritor e diplomata Jacinto Rego de Almeida e pela escritora e jornalista Rejane Wilke.

Em Alcanena, o livro vai ser apresentado pelo presidente do Instituto Bernardo Satareno, Vicente Batalha.

Cláudia Gameiro

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.