O Ministro de Educação interagiu com diversas das crianças presentes nas salas de aula. Foto: mediotejo.net

O novo Centro Escolar de Alcanena Integrado, na Escola Básica 1,2 Dr. Anastácio Gonçalves, foi inaugurado esta segunda-feira, dia 5 de julho, numa cerimónia que contou com a presença do ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues. O ministro disse que foi a Alcanena “para homenagear, reconhecer o trabalho que todos fazem – obviamente com o apoio do município, que tem como bandeira mais forte a Educação –, mas também para desafiar” a prosseguirem no caminho da inovação – uma referência ao facto de, a nível nacional, este Agrupamento ser pioneiro no modelo de ensino semestral, com resultados muito positivos.

Naquele que foi o último dia de aulas para mais de 400 crianças, o ministro da Educação visitou as instalações do reabilitado Centro Escolar e interagiu com os pequenos alunos. Tiago Brandão Rodrigues enalteceu o facto de a nova escola ter o 1º e 2º ciclo no mesmo espaço, pois “uma das grandes dificuldades é a transição entre ciclos e por isso é importante estes existirem no mesmo espaço e com isso facilitar a transição”. 

Ato inaugural do Centro Escolar Integrado de Alcanena. Foto: mediotejo.net

Alguns dos alunos na visita diziam que gostavam mais da escola antiga, que era a escola que já conheciam e onde tinham estudado os pais, “mas obviamente aqui têm muito mais condições”, considerou o ministro. “Existe uma biblioteca muito melhor e mais apetrechada, salas de aula e laboratórios novos, e esta transição entre 1º e 2º ciclo faz-se assim com mais facilidade, e é, portanto, muito importante ter escolas requalificadas que possam cumprir o projeto pedagógico”, disse o responsável pela pasta da Educação.

Tiago Brandão Rodrigues visitou as novas salas de aula e interagiu com os alunos alcanenenses. Foto: mediotejo.net

Agradecendo a todos os que trabalham todos os dias nas escolas, Tiago Brandão Rodrigues desafiou a que “aprofundem ainda mais este arrojo e esta audácia de fazerem em Alcanena aquilo que muita vez não se faz nos centros urbanos e nas grandes cidades de Portugal”, até porque, disse, “Alcanena apresenta na Educação uma centralidade que é reconhecida por todos e isso acontece por este esforço conjunto entre o agrupamento de escolas e o município”.

ÁUDIO | Intervenção Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues

Esta foi a quarta vez que o ministro da Educação visitou o agrupamento de escolas de Alcanena. Anteriormente deslocou-se ao agrupamento escolar da capital da pele para inaugurar a Sala de Aula do Futuro (2016), visitar a Feira do Tempo (2018), e acompanhando o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, assistiu à “Maior Lição do Mundo” (2018).

Na cerimónia, que contou com um breve momento musical perante algumas dezenas de convidados, intervieram além do Ministro da Educação a diretora do Agrupamento de Escola de Alcanena, Ana Cláudia Cohen, e a presidente da Câmara de Alcanena, Fernanda Asseiceira.

Foto: mediotejo.net

A referida obra contemplou a construção de um novo edifício, com quinze salas de aula, destinado ao 1º Ciclo do Ensino Básico, e uma reabilitação/remodelação do edifício da EB2 existente, com intervenção parcial nos espaços de uso comum, incluindo os balneários do pavilhão desportivo e intervenção ao nível do exterior do edifício, de forma a melhorar o seu comportamento energético, funcional e integração estética com o novo edifício. A intervenção incluiu ainda arranjos exteriores dentro do perímetro escolar e no arruamento circundante. 

Os trabalhos relativos a esta empreitada tiveram início em novembro de 2018, num investimento total superior a 4 milhões de euros, financiado a 85% pelo Centro 2020. O restante montante foi suportado pela Câmara Municipal de Alcanena.

ÁUDIO | Fernanda Asseiceira, presidente do Município, faz um balanço sobre a requalificação do Centro Escolar e fala sobre os novos projetos do município para o Centro Escolar de Minde e para a Escola Secundária de Alcanena

Relativamente ao Centro Escolar de Minde, a autarca Alcanenense referiu ao mediotejo.net que já em março foi apresentada candidatura ao apoio regional do Centro e que já se sabe que é um dos projetos prioritários a avançar. A pretensão é iniciarem-se as obras ainda este ano.

Já no que toca ao projeto da Escola Secundária de Alcanena, a autarca disse que o projeto foi desenvolvido pelo Ministério da Educação e que o município aceitou responsabilizar-se pela mão de obra e submeter a candidatura. 

Os dois projetos, cujas obras se pretendem executar até 2023, ultrapassam os 4 milhões de euros de investimento.

Foto: mediotejo.net

O Centro Escolar Integrado de Alcanena é também a nível nacional um dos estabelecimentos de ensino pioneiro no modelo de ensino semestral, cuja aplicação até ao momento tem sido um “sucesso”, segundo explicou à comunicação social a Diretora do Agrupamento, Ana Cláudia Cohen.

ÁUDIO | Diretora do Agrupamento de Escolas de Alcanena fala sobre o regime semestral

Ana Cláudia Cohen refere que, deste modo, também “o aluno depois faz um balanço onde se compromete a melhorar o retrato que de si é feito ao longo do semestre, para as metas que quer atingir”. Estes itens são depois mostrados aos pais o que leva, portanto, “a toda uma interação e orgânica muito interessante, de corresponsabilização não só dos alunos mas também dos encarregados de educação, e que não era possível nos três trimestres”.

Rafael Ascensão

Licenciado em Ciências da Comunicação pela Universidade da Beira Interior. Natural de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, mas com raízes e ligações beirãs, adora a escrita e o jornalismo. Ávido leitor, não dispensa no entanto um bom filme e um bom serão na companhia dos amigos.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.