Parque Tejo, em Abrantes

O seminário ‘Caminhos do Rio, Abrantes: a cidade e o rio Tejo’ vai decorrer na segunda-feira, dia 14 de maio,no Parque Tejo, em Rossio ao Sul do Tejo, concelho de Abrantes. A iniciativa é uma organização conjunta dos municípios de Lisboa, Torres Vedras e Abrantes, com as Faculdades de Arquitetura e de Letras da Universidade de Lisboa, as Universidades Estadual de Goiás e do Maranhão (Brasil) e da Confraria Ibérica do Tejo.

O seminário ‘Caminhos do Rio’ decorre, dia 14 de maio, a partir das 9h00, no Parque Tejo, em Rossio ao Sul do Tejo. O encontro está integrado numa reflexão que está a acontecer em vários pontos do país sobre a influência dos rios na evolução das cidades, com especial atenção para o rio Tejo.

A iniciativa é uma organização conjunta dos municípios de Lisboa, Torres Vedras e Abrantes, com as Faculdades de Arquitetura e de Letras da Universidade de Lisboa, as Universidades Estadual de Goiás e do Maranhão (Brasil) e da Confraria Ibérica do Tejo.

A participação é livre mas carece de inscrição prévia que pode ser feita na página da Câmara de Abrantes.

O programa é o seguinte:

09:00 – Receção aos participantes

09:30 – Cerimónia de boas vindas

Comunicações

10:00 – O que Paris deve ao Sena

Orador: Hervé Théry (CNRS & Universidade de São Paulo)

10:30 – Representações do Rio Madeira no final do século XVIII (Brasil)

Oradora: Maria de Fátima Costa (Universidade Federal de Mato Grosso)

11:30 – Jundiaí, a cidade e o rio: uma relação conflituosa marcada pela evolução histórica dos planos diretores do município

Oradora: Lucy Merthi Martins Braga (GEOTRES UNICAMP)

12:00 – Do Rio vejo a Cidade: dois estudos de caso com um diálogo renovado à vontade do tempo

Oradora: Conceição Trigueiros & Mário Saleiro Filho (Universidade de Lisboa, Faculdade de Arquitectura)

12:30 – Debate

15:00 – Tejo: um eixo estruturante ibérico

Orador: João Serrano (Confraria Ibérica do Tejo)

15:30 – As cidades, a população e o Tejo na centúria de setecentos

Orador: João Cosme (Universidade de Lisboa)

16:15 – Alexandre O’Neill e o Tejo

Oradora: Joana Meirim (Universidade Católica Portuguesa)

16:45 – O Tejo e a cidade de Toledo

Enrique Garcia Gomez (Ayuntamiento de Toledo)

17:00 – Os desafios atuais do rio Tejo

António Carmona Rodrigues (Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa)

17:30 – Debate

Paula Mourato

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.