Castelo de Abrantes. Créditos: CMA

O percurso artístico ‘Abrantes que já cá não moura’ decorre este sábado, 04 de maio, às 18h00, no Castelo de Abrantes. Uma oportunidade de se “encontrar” com o passado da notável “vila de Abrantes” contado pelo ator Francisco Goulão.

Num regresso à cidade onde viveu a infância e adolescência, Francisco Goulão descobriu que era desconhecido para ele o passado da notável “vila de Abrantes”. A partir daí, percebeu que o caminho que queria seguir teria de passar por trazer à tona a origem de mitos urbanos que viveram na sua memória durante anos, levando-o a fantasiar sobre coisas que nunca existiram.

Em ‘Abrantes já cá não moura’, o artista pretende fazer o percurso até à origem de muitos desses mitos e, quem sabe, tornar-se nascente de novas lendas que corram depois por esses anos fora.

 

Paula Mourato

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.