Abrantes com iluminação de Natal. Créditos: CMA

Para além da beleza das iluminações de Natal, o Centro Histórico de Abrantes conta também com música ambiente até ao dia 6 de janeiro de 2021, entre as 10h00 e as 19h00. No centro histórico encontra também um lettering com o nome da cidade, instalada no Jardim da República.

Segundo nota de imprensa da Câmara de Abrantes, “este ano com mais ruas iluminadas”, por luzes acesas durante um ato simbólico de abertura da época natalícia, que decorreu a 27 de novembro. Na ocasião o presidente da Câmara, Manuel Jorge Valamatos, desejou “que a iluminação de Natal proporcione um acolhimento agradável às pessoas e ao nosso comércio tradicional”.

A mesma nota informa ainda que as viagens no autocarro aBUSa são gratuitas, à semelhança do que tem ocorrido em anos anteriores.

aBUSa

Este ano, não têm lugar as habituais atividades natalícias no Centro Histórico, devido à pandemia, sendo a aposta nas iniciativas online e pelo telefone como é exemplo “Uma história só para si”, que se irá desenrolar até 30 de dezembro e que consiste em contar histórias através do telefone.

O Correio de Natal, dirigido a crianças e jovens até aos 12 anos (inclusive), em 2020 não terá o tradicional marco do correio. O Pai Natal modernizou-se e vai receber os desejos e pedidos das crianças através do e-mail correiodenatal@cm-abrantes.pt.

No dia 19 de dezembro, às 18h00, será disponibilizado online o Concerto de Natal “Um caminho feito de música, palavras e luz para ouvir ver e sentir”, com Vox Populi.

Já no dia 1 de janeiro de 2021, é apresentado online o tradicional Concerto de Ano Novo, às 18h00, com os músicos José Horta e João Vaz e a bailarina Marina Brunheta.

Para que o Comércio Tradicional seja a estrela neste Natal, o Município avançou com alguns apoios ao comércio local. O presidente da Câmara, em declarações ao nosso jornal, enumerou que para o comércio tradicional, restaurantes, cafés e similares foram aprovados apoios para isenção de pagamento da fatura da água do mês de dezembro (água, saneamento, resíduos); isenção de pagamento de esplanadas e isenção de pagamento de toldos.

E lembrou que a administração central disponibiliza “uma série de medidas de apoio à restauração e ao comércio. O nosso gabinete de Desenvolvimento Económico estará a acompanhar estes movimentos bem como a prestar apoio aos empresários, à restauração, ao pequeno comércio para tentarmos perceber o resultado dessas fontes de financiamento governamentais”.

O autarca garantiu que a Câmara “interpretará a situação para corresponder dentro das possibilidades e de acordo com as necessidades”.

Paula Mourato

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.