Abrantes | Judocas prestam homenagem ao mestre Fernando Correia

Para qualquer um dos comuns mortais, será sempre conhecido por Fernando Correia, todavia, para a generalidade dos abrantinos e, principalmente, por todos aqueles que consigo partilharam o kimono, será sempre o Mestre. O Mestre de Judo Fernando António Dias Correia foi homenageado no sábado no Pavilhão do Pego, em Abrantes, onde decorreu um torneio com o seu nome.

Foram muitos os homens e mulheres (de hoje) que passaram pelos seus processos de aprendizagem e foram elevando os seus graus de formação, que conseguimos distinguir pela cor da fita do seu uniforme. A 3 de novembro de 1969, o Mestre Fernando António Dias Correia fundou o Judo Clube de Abrantes, um dos clubes fundadores da Associação de Judo do Distrito de Santarém.

Enquanto judoca, Fernando Correia sagrou-se vice-campeão mundial de judo aos 36 anos, em Dunkerque (França), em 1982, na versão para deficientes auditivos. Sete anos mais tarde, conquistou o bronze no mundial de Tóquio (Japão).

A homenagem chegou em forma de Torneio, batizado justamente com o seu nome, numa organização da Associação de Judo do Distrito de Santarém (AJDS), através do Instituto de Formação de Judo e Disciplinas Associada e com a colaboração do Município de Abrantes e do Clube Desportivo “Os Patos”.

Familiares, autarcas, dirigentes desportivos e judocas prestaram homenagem ao mestre Fernando Correia.

Inserido no Projeto Judo+, este Torneio é uma iniciativa da AJDS que promove a motivação para o convívio e competição de excelência junto dos atletas mais novos (até aos 12 anos de idade) e contou com cerca de uma centena de jovens de todo o distrito.

Jovens que ouviram atentamente, os discursos de circunstância de João Correia da AJDS, de Hélder Rodrigues, de “Os Patos” e de Manuel Jorge Valamatos, presidente da Câmara Municipal de Abrantes, que reproduzimos.

Homenagem e reconhecimento ao mestre Fernando Correia.

ÁUDIO | MANUEL JORGE VALAMATOS, PRESIDENTE CM ABRANTES:

Enquanto representante da Associação de Judo do Distrito de Santarém, entidade organizadora, auscultamos João Correia que nos falou da importância do evento e da homenagem prestada ao Mestre Fernando Correia.

ÁUDIO | JOÃO CORREIA, ASSOCIAÇÃO JUDO DO DISTRITO DE SANTARÉM:

Para o Mestre e sua família, este foi um momento que jamais esquecerão, conforme nos confessou Sara Correia, filha do homenageado.

ÁUDIO | SARA CORREIA, FILHA DO HOMENAGEADO:

Esta homenagem foi uma iniciativa da Associação de Judo do Distrito de Santarém, do Município de Abrantes e do Clube Desportivo Os Patos.

Fotos: mediotejo.net e CM Abrantes

José Belém

A grande “culpada” é uma velhinha máquina de escrever Royal esquecida lá por casa e que me “infectou” para uma vida que se revelou mais tarde não fazer sentido sem o jornalismo. O primeiro boletim da paróquia e o primeiro jornal da pequena aldeia onde frequentava a escola (tinha apenas 7 anos de idade) entranharam-me a alma (e o sangue) deste “vício” de escrever e comunicar. Seguiram-se os pequenos jornais de turma, os das escolas, os painéis informativos colocados nas paredes dos átrios e o dos escuteiros... e nunca mais o “vício” sarou. Ao longo da vida, foram vários e diversificados os ofícios exercidos profissionalmente, mas o “mar dos desejos” desaguava sempre numa folha de papel ou (mais tarde) num portátil de computador (e sempre com a máquina fotográfica como companhia). Já mais "a sério” e desde jornais regionais, rádios locais, periódicos nacionais e televisão (TVI), já são mais de 45 anos de um percurso “académico” de alguém que pouco se importa de não possuir um “canudo”.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *