Monumento de Keil do Amaral a Eduardo Duarte Ferreira à entrada de Tramagal. Foto: Luiz Horta

Já começou a contagem decrescente para a nona edição da gala organizada pela Junta de Freguesia de Tramagal que homenageia personalidades e entidades da vila. O evento realiza-se este sábado, dia 25, na Sociedade Artística Tramagalense (SAT) e traz novidades e surpresas em ano de diversas comemorações, entre elas, o 30º aniversário da elevação de Tramagal à condição de vila, a única no concelho de Abrantes.

A Gala da Freguesia de Tramagal regressa após quatro anos de interregno, como é habitual, e o regresso é em grande pois a nona edição do evento organizado pela Junta de Freguesia integra as comemorações dos 30 anos de elevação a vila. Personalidades e entidades locais serão reconhecidas na Sociedade Artística Tramagalense (SAT), a partir das 21h30, em áreas distintas, como indústria, música, saúde, educação ou apoio ao desenvolvimento juvenil, entre outras.

No entanto, a noite de sábado reserva novidades e surpresas além dos galardões em que se destacam o perfil do Comendador Eduardo Duarte Ferreira e o símbolo da Metalúrgica Duarte Ferreira (MDF), a borboleta que este ano assinala o 100 aniversário. As distinções irão ser entregues a pessoas, associações e empresas que se tenham distinguido não só nos últimos quatro anos, mas também aos que marcaram a vila nas últimas três décadas.

O mediotejo.net contactou o presidente da Junta de Freguesia de Tramagal, que salientou a vontade da comissão organizadora em tornar esta edição especial pois “gostamos de causar surpresa” e “vamos pensando sempre em inovar”. Segundo Victor Hugo Cardoso, são poucas as juntas de freguesia que promovem este tipo de galas, o que motiva todos os envolvidos em “não deixar morrer esta tradição”.

Em 2017, a tradição junta-se à novidade do número de galardões descer de cerca de 20 para 10 e as surpresas surgem na animação, que dá ênfase à música. As homenagens serão intercaladas pelas atuações de um grupo de 12 músicos provenientes de diversas bandas da região e que inclui o projeto “Viver a Música”.

Além da estreia desta “orquestra”, como Victor Hugo Cardoso caracteriza o projeto experimental, o evento com entrada gratuita contará com a presença do pianista Carlos Costa, ligado à vila. O brilho da noite, diz, não se resumirá aos homenageados e artistas, passando por todos os presentes, pois “nesta gala, os tramagalenses vão dar-lhe o brilhantismo que ela merece”.

Sónia Leitão

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.