O documentário “SOS Tejo” é apresentado esta quarta-feira, dia 20, na ESTA – Escola Superior de Tecnologia de Abrantes. A estreia está marcada para as 19h00, partilhando com o público o trabalho desenvolvido ao longo de um ano que resultou na coprodução da ESTA (IPT – Instituto Politécnico de Tomar) e jornal mediotejo.net.

A coordenação do projeto esteve a cargo de João Luz, do IPT, e de Mário Rui Fonseca e Patrícia Fonseca, do mediotejo.net, a última iguamente responsável pela locução. Adriana Reis, Alexandre Carrança e Tiago Fábrica, diplomados em Vídeo e Cinema Documental, asseguraram as gravações e a edição.

O filme aborda a sustentabilidade ambiental do rio reconhecido em 2016 como Reserva da Biosfera pela UNESCO, colocando a questão se “haverá capacidade para inverter o curso da poluição e da má gestão dos caudais de forma a salvar o maior rio ibérico de uma morte que hoje parece quase certa”.

Sónia Leitão

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *