Concurso Food Fab Lab aceita inscrições até 15 de maio. Foto arquivo: mediotejo.net

O Tagusvalley – Parque de Ciência e Tecnologia, em Abrantes, está a aceitar até dia 15 de maio inscrições para a 5.ª edição do prémio ‘Food Fab Lab’. Este prémio destina-se a quem tem um produto alimentar inovador e pretenda testá-lo ou criar um negócio alimentar.

Podem candidatar-se a este concurso, que tem como objetivo premiar produtos capazes de dar resposta aos desafios e tendências de consumo atuais, sobretudo de reforço de cadeias de abastecimento e consumo de produtos locais, pessoas a título individual ou empresas.

Os critérios de avaliação são a inovação, a degustação e o potencial de mercado e os interessado podem candidatar-se com qualquer produto alimentar, doce ou salgado, em qualquer conformação ou estado físico, de qualquer fileira alimentar, desde que transformado.

De acordo com a organização, para além de pretender fomentar o desenvolvimento de novos produtos, este concurso pretende também catalisar o arranque de projetos de transformação alimentar assim como potenciar a economia e inovação no setor.

Os prémios em serviços do Tagusvalley são de 1.500 euros para o Prémio FoodFabLab e 500 euros para cada um dos restantes prémios.

Este prémio é uma iniciativa do INOV.LINEA – Tecnologias Alimentares do TAGUSVALLEY, que tem disponível o serviço de produção partilhada, designado como FOOD FAB LAB.

A presidente da direção do Parque, Paula Grijó, destacou que “este prémio tem o principal objetivo de apoiar os empresários e as pessoas em nome individual que tenham uma ideia para desenvolver um produto na área agroalimentar”, sublinhando ainda a importante função da Unidade INOV.LINEA, dizendo ainda que “esta unidade está ao serviço da comunidade abrantina e da região”.

O Pimento Agridoce venceu a 1ª edição do Prémio Food Fab Lab da Tagusvalley. A 5ª edição do concurso está a decorrer. Foto arquivo: mediotejo.net

A organização refere ainda que os prémios dão acesso à utilização do Food Fab Lab no Centro de Transferência de Tecnologia Alimentar INOV’LINEA, um espaço de uso partilhado para a produção de produtos alimentares, apoio técnico nas áreas do licenciamento, rotulagem, obrigações legais, processo produtivo, uma análise sensorial de aceitação, uma análise sensorial de preferência e acompanhamento no desenvolvimento do modelo de negócio.

Para concorrer, basta preencher o formulário de candidatura online preenchido no site do Tagusvalley.

Mário Rui Fonseca

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.