O FinAbrantes é um programa que apoia financeiramente os clubes e coletividades do concelho nas suas diversas atividades. Créditos: CMA

A Câmara Municipal de Abrantes aprovou, em reunião de Câmara realizada 26 de novembro, a atribuição do valor total de 195.752,65€ a 30 coletividades do concelho. O apoio é concedido no âmbito do Finabrantes 2019/2020, Programa de Apoio às Coletividades do Concelho de Abrantes – medida 2, e reporta-se a 23 modalidades desportivas.

Os apoios são distribuídos da seguinte forma:

– Atividades desportivas federadas de carácter regular – 28 coletividades, em 19 modalidades diferentes, com uma envolvência de 53 equipas no âmbito dos desportos coletivos (864 atletas) e 551 atletas em desportos individuais, no total de 185.342,50€;

– Apoio à promoção de atividades desportivas ou recreativas de lazer, meramente lúdicas – 12 coletividades, em 12 modalidades diferentes estando envolvidos 620 participantes no total de 10.410.15€.

Recorde-se que em abril passado o município já havia atribuído, no âmbito do mesmo programa, o montante global de 323.909,08€, distribuído pelas Medidas 1 – Cultura – 149.789,92 euros; Medida 3 – Juventude – 18.724,90 euros; Medida 4 – Social – 82.583,42 euros; e Medida 5 – Eventos – 72.810,08 euros.

O Finabrantes é um programa municipal de incentivo a entidades concelhias no desenvolvimento de projetos de âmbito cultural, desportivo e recreativo, juvenil e social e reflete o apoio público a coletividades, associações e outras entidades que a Câmara de Abrantes considera serem pilares fundamentais de coesão social e agentes dinamizadores de atividades de apoio aos interesses e necessidades das comunidades locais.

Mário Rui Fonseca

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.