O turismo equestre é uma das possibilidades a explorar em Abrantes. em Vale de Ferreiros. O projeto é tido pela Tagus como exemplo de investimento que contribui para a criação de riqueza e combate à desertificação. Foto: Vale de Ferreiros

Integrada na Semana Nacional da Desertificação e Seca, organizada pelo ICNF – Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, a TAGUS, em representação da parceria, vai desenvolver a ação “Combate à Desertificação no Ribatejo Interior – Casos de Sucesso”, na próxima quinta-feira, dia 23 de junho, às 10h00, no ParqueTejo – Turismo, Ciência e Lazer.

A iniciativa é gratuita e além da apresentação do projeto da parceria “Combate à desertificação no Ribatejo Interior”, liderada pela TAGUS, será feita uma visita de campo a um projeto, apoiado pela TAGUS, através das medidas do DLBC Rural, do PDR2020, do Portugal 2020, cofinanciado pelo FEADER – Fundo Europeu Agrícola de Desenvolvimento Rural.

Programa:

09h45 – Receção/credenciação

10h00 – Sessão de boas-vindas:

Câmara Municipal de Abrantes

Direção Regional da Conservação da Natureza e Florestas de Lisboa e Vale do Tejo

10h20 – Apresentação do projeto – TAGUS e Associação dos Agricultores dos Concelhos de Abrantes, Constância, Sardoal e Mação

11h00 – TAGUS’TOSO – prova de produtos locais

11h30 – Visita de campo ao projeto VDF – Vale de Ferreiros

Apoiado pela TAGUS, através das medidas do DLBC Rural – PDR2020

12h30 – Fim da ação

O projeto “Combate à Desertificação do Ribatejo Interior” foi aprovado no âmbito da operação 20.2.4 – Assistência técnica da Rede Rural Nacional, área 4 “Observação da agricultura e dos territórios rurais”, na temática “Jovens nos Territórios Rurais e Luta contra a Desertificação”, financiado pelo PDR2020, do Portugal 2020, através do Fundo Europeu Agrícola de Desenvolvimento Rural (FEADER).

Este projeto resulta de uma parceria entre a TAGUS, a Associação de Agricultores de Abrantes, Constância, Sardoal e Mação, a EPDRA – Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes, a FAJUDIS – Federação das Associações Juvenis do distrito de Santarém e o TAGUSVALLEY – Tecnopolo do Vale do Tejo.

O objetivo geral é contribuir para o combate à desertificação e ao despovoamento do Ribatejo Interior, através da sensibilização das entidades e da população local, e reflexão sobre os constrangimentos existentes e potencialidades endógenas de Abrantes, Constância e Sardoal e dando a conhecer boas práticas de luta contra a desertificação.

No seu âmbito foram realizados workshops, grupos focais, ações de benchmarking e um ciclo de reflexão sobre as oportunidades para os territórios.

Mário Rui Fonseca

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.