Associação Juvenil Cem Rumos de Vale das Mós

A Associação Juvenil Cem Rumos, de Vale das Mós (Abrantes), lançou no 1 de dezembro uma campanha de Natal gravada na aldeia. Esta coletividade é pioneira do associativismo juvenil do concelho de Abrantes e uma das mais ativas do distrito nessa área.

Com o Natal à porta, a Cem Rumos lançou uma campanha de venda de sweatshirts cujo mote é “Veste orgulho, veste tradição, veste Vale das Mós!”, evidenciando o compromisso dos jovens da aldeia para com o local em que habitam, orgulhando-se de pertencer ao mesmo.

Esta campanha, gravada em espaços públicos como o Parque Desportivo de Vale das Mós, as ruas da aldeia, o antigo moinho e o complexo de piscinas, tiveram também como fundo o lagar dos azeites Zé Bairrão, mostrando o que de melhor tem a aldeia e o que de melhor se faz nesta época do ano, contribuindo, também, para o comércio local.

Após as eleições decorridas em outubro de 2020, a associação agora presidida por Tiago Ricardo assume a vontade de agarrar novos objetivos, atuando numa ótica de preservação e valorização do património de Vale das Mós.

Para a gravação do vídeo a Associação refere ter sido “fundamental o apoio e a participação da população” garantindo o cumprimento das normas da Direção Geral da Saúde, tendo em conta o cenário de pandemia.

Qualquer pessoa pode adquirir uma sweatshirt, contactando a associação nas suas redes sociais:
twitter.com/ajcemrumos
instagram.com/cemrumosassociacao
facebook.com/cemrumos

O vídeo pode ser visto na página de Facebook da Associação Juvenil Cem Rumos em Cem Rumos – Associação Juvenil de Vale das Mós | Facebook

Paula Mourato

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.