Imagem ilustrativa: Freepik

O Dia Mundial do Braille comemora-se a 4 de janeiro em homenagem a Louis Braille, criador do sistema de leitura e de escrita Braille. Para assinalar o dia, o município de Abrantes promove na quarta-feira a atividade “Integrar pessoas com deficiência”, em duas sessões, na Biblioteca Municipal António Botto.

A atividade inclui a demonstração de objetos da vida quotidiana dos deficientes visuais e escrita braille. A iniciativa vai contar com duas sessões, às 10h00 e às 14h00, sendo dinamizada por Idalina Serafim Lopes, deficiente visual, colaboradora da Biblioteca Municipal António Botto/Município de Abrantes e responsável pelo SELESE (Serviço de Leitura em Suportes Especiais).

Através do toque, o sistema de leitura e escrita Braille facilita o dia a dia das pessoas com deficiência visual e a sua integração na sociedade. Louis Braille ficou cego aos 3 anos de idade e aos 20 anos conseguiu formar um alfabeto com diferentes combinações de 1 a 6 pontos. O alfabeto tornou-se global e ainda hoje é usado como forma oficial de escrita e de leitura das pessoas cegas.

Idalina Serafim Lopes, responsável pelo SELESE – Serviço de Leitura em Suportes Especiais. Foto: CMA

A Câmara Municipal de Abrantes tem em funcionamento, desde 10 de junho de 1990, o SELESE – Serviço de Leitura em Suportes Especiais, direcionado para deficientes visuais e outros portadores de deficiência. Em 1993, com a inauguração da Biblioteca Municipal António Botto, o SELESE teve continuidade até aos dias de hoje.

Durante 10 anos o SELESE, na Biblioteca António Botto, editava em som os artigos da revista “Grande Reportagem”, chegando até a receber pedidos de envio para o Brasil. Este serviço de leitura é uma referência na comunidade e disponibiliza livros em linguagem braille, áudio livros e livros em formato digital. O serviço é gratuito e para o usufruto, os utilizadores necessitam estar inscritos na Biblioteca Municipal António Botto.

Jéssica Filipe

Atualmente a frequentar o Mestrado em Jornalismo na Universidade da Beira Interior. Apaixonada pelas letras e pela escrita, cedo descobri no Jornalismo a minha grande paixão.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *