Loja do Cidadão de Abrantes situa-se no 1º piso do antigo Centro Coordenador de Transportes. Foto: mediotejo.net

O executivo camarário aprovou na terça-feira, 28 de novembro, a adjudicação da empreitada da instalação da Loja do Cidadão  de Abrantes à empresa classificada em primeiro lugar, no caso a Sisfoz – Montagens Elétricas, Lda. O relatório final do júri do concurso público relativo à empreitada, acompanhado do relatório preliminar de entrega da adjudicação, foi aprovado por unanimidade.

“Foi aprovado o relatório final com a classificação da empresa que ficou em primeiro lugar”, referiu o vereador João Gomes. “Iremos proceder agora à adjudicação”, à empresa vencedora pelo valor de 589 751, 35 euros mais IVA, o que rondará os 700 mil euros. Os próximos procedimentos implicam “pedir toda a documentação necessária para assinatura de contrato, depois será submetida ao Tribunal de Contas e quando der o seu visto [a empresa] terá condições para iniciar o processo”, explicou.

A Loja do Cidadão tinha inicialmente previsão de instalação em 2017, o que já não acontecerá e será então instalada após conclusão da obra, na Rua Nª Sra. da Conceição (piso superior do atual edifício da Unidade de Saúde Familiar D. Francisco de Almeida), projetado pelo arquiteto Pedro Costa, da MODO Arquitetos, com sede em Sardoal.

Juntará no mesmo espaço, numa área de 700 metros quadrados, em open space, os recursos da administração central e da administração local, concretizando uma resposta célere, inclusiva e próxima, com benefícios para toda a população, nomeadamente para os cidadãos e para as empresas.

A data do início das obras “será difícil de prever. Existem questões de contratação pública que não controlamos, mas queremos que seja o mais rapidamente possível”, referiu João Gomes ao mediotejo.net após a reunião de Executivo.

Na Loja do Cidadão está prevista a instalação de vários serviços como Autoridade Tributária; Segurança Social; Instituto da Segurança Social; balcão de serviços da Câmara Municipal; balcão dos Serviços Municipalizados; Centro de Informação Autárquico ao Consumidor; e Espaço cidadão (atendimento digital assistido no acesso aos serviços do Estado, com recurso à internet).

O Município de Abrantes e a Agência para a Modernização Administrativa [AMA] assinaram em outubro de 2016 um protocolo de colaboração que assegura as condições para a instalação e gestão da Loja do Cidadão de Abrantes com o propósito de oferecer aos cidadãos uma maior proximidade à oferta de serviços públicos, concentrados num único espaço.

Mas a Câmara de Abrantes abriu concurso público para instalação da Loja do Cidadão a 12 de junho de 2017, definido que foi um prazo de 36 dias para as empresas construtoras apresentarem propostas. A empresa vencedora do concurso terá 210 dias para executar a obra projetada pelo arquiteto Pedro Costa.

O projeto da Loja do Cidadão é uma das principais apostas do executivo socialista de Abrantes para o quadriénio 2018-2021.

Paula Mourato

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.