"Bode, a correr e a remar" é a proposta da Tagus para dia 24 de setembro na Albufeira de Castelo do Bode. Foto: Luís Barra

O convite é feito pela Tagus – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior à comunidade e aos visitantes, para uma atividade de lazer e desporto, que permite usufruir da albufeira de águas límpidas, dando a conhecer as praias fluviais de Aldeia do Mato e de Fontes, a Grande Rota do Zêzere e os sabores que marcam a região.

“Bode, a correr e a remar” é a proposta para um sábado aprazível e saudável, que desafia os participantes, inscritos em equipa de dois elementos, ou individualmente (com equipamento próprio), a percorrer a distância entre as duas praias abrantinas de bandeira azul, por terra e por água.

A etapa pedestre, de 20 quilómetros, pode ser realizada na totalidade pela equipa ou em modo estafeta, cabendo metade do percurso a cada elemento. Já o percurso em canoa ou kayak, de 10 quilómetros, terá de ser efetuado pelos dois elementos.

Esta experiência lúdico-desportiva, que conta com o apoio do Município de Abrantes, inclui almoço volante, lanche, prémios, seguro e o equipamento de canoagem, tem um custo de 20 euros por participante, ou será mais reduzido caso o participante já tenha o seu próprio kayak.

O número máximo de participantes é de 50 pessoas, com mais de 16 anos. As inscrições das equipas podem ser feitas online (em tagus-ri.pt). Para reservar o seu lugar a título individual, deve contactar a organização pelo e-mail tagus@tagus-ri.pt ou por telefone 241 106 000.

A concentração está marcada para as 9h30 de sábado, dia 24 de setembro, na Praia Fluvial de Aldeia do Mato, em Abrantes.

Esta é uma atividade inserida no projeto de Cooperação Transnacional Turismo Náutico de Águas de Interior – Barragens & Lagos (TNAI), que junta nove Grupos de Ação Local portugueses, onde se inclui a TAGUS, e um espanhol, com o objetivo comum de promover os territórios envolventes aos planos de água das maiores barragens e lagos da Península Ibérica. Este trabalho é centrado no desenvolvimento do turismo, com âncora nas atividades náuticas e em equilibro com a proteção dos recursos hídricos.

O projeto TNAI é apoiado através da operação 10.3.1 – Cooperação Interterritorial e Transnacional dos Grupos de Ação Local, medida 10 – LEADER, do PDR2020 – Programa de Desenvolvimento Rural, e cofinanciada pelo FEADER – Fundo Europeu Agrícola de Desenvolvimento Rural.

Paula Mourato

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.