Foto: DR

Ao longo dos anos, sempre defendi o papel determinante da imprensa regional pelo que não será necessária uma pandemia para aferir a sua importância na construção de uma sociedade mais esclarecida e bem informada. De qualquer modo, no atual contexto, penso que se deve reforçar o papel relevante que este sector ocupa na sociedade pois sem informação de proximidade, provavelmente, os desafios que todos estamos a ser convidados a suplantar seriam mais difíceis.

A informação é uma arma e pode ser uma aliada no combate a este vírus. De que outro modo teríamos acesso, por exemplo, e sem interrogarmos a sua veracidade, aos números da covid-19, às medidas de precaução, às novas normas de higiene e segurança?

Enquanto leitores e consumidores de notícias, confiamos na comunicação social cientes de que nos entrega a informação factual, feita por profissionais que respeitam um código ético e  deontológico e que, na maioria dos casos, faz da sua profissão uma missão. Quantas vezes vemos estes profissionais a trabalhar em permanência todos os dias da semana, fora de horas, à chuva e ao frio, abdicando da companhia de suas famílias para entregar ao cidadão o que ele deseja: a verdade.

Muitas vezes, antes de publicarem um facto, desdobram-se em contactos para confirmar a informação porque sabem a responsabilidade que acarreta uma informação distorcida da realidade. Esta missão ganha sobeja importância numa altura em que se continua, infelizmente, a assistir a recorrentes manobras de distracção e falsificação de notícias (fakes news) nas redes sociais.

Defendo por isso, neste espaço semanal do mediotejo.net, que se encontrem formas de apoiar a imprensa regional, muitas vezes – e erradamente – vista como “o parente pobre” do universo da comunicação social. Porque se não fosse a imprensa regional muita informação não chegaria ao conhecimento da generalidade, não só dos habitantes de um território como também de pessoas que, por motivos pessoais ou profissionais, estão longe de suas terras e gostam de acompanhar o que se passa na sua comunidade.

Em tempo de pandemia, a imprensa regional ganha ainda mais relevância e merece de todos o apoio para prosseguirem com esta nobre missão de informar o cidadão com rigor e isenção.

Hugo Costa

Deputado na Assembleia da República, Hugo Costa diz adorar o Ribatejo e o nosso país. Defende uma política de proximidade junto dos cidadãos. Tem 38 anos, é de Tomar e licenciou-se em Economia pelo ISEG. É Presidente da Assembleia Municipal de Tomar e da Assembleia da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo. Tem como temas de interesse a economia, a energia, os transportes, o ambiente e os fundos comunitários.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *