Filipa Batista. Foto: DR

O pintor Massimo Esposito prossegue a sua apresentação de artistas do Médio Tejo. Hoje entrevista Filipa Batista, 23 anos, de Abrantes, artista que privilegia a escultura mas que se expressa em diferentes áreas sendo elas todas integrantes na chegada à obra final desde o desenho, a pintura, a fotografia, a medalhística, ou a instalação.

Conheci a Filipa à algum tempo atrás, via redes sociais, e gostei da sua dedicação ao trabalho e da sua positividade, apesar de se viverem tempos difíceis. Ficámos em contacto e finalmente tive a oportunidade de organizar uma mostra de trabalhos seus em Abrantes, com a amiga e colega Romie, no conjunto de exposições na galeria QuARTel, com o tema a arte por um fio. A todos convido para que no dia 30 de julho venham ver como realmente a arte pode ser” por um fio” e conhecer agora um pouco mais esta artista que teve de “emigrar” para Lisboa.

Nome, idade e onde moras? Filipa Aparício Batista, 23 anos, vivo entre Abrantes e Lisboa.

 Quais são as tuas habilitações literárias, curso ou percurso académico? Sou Licenciada em Escultura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa e atualmente encontro-me em Mestrado da mesma área.

 Já fizeste exposições ou participastes em eventos artísticos?

Sim participo ativamente em exposições, concursos nacionais e internacionais e residências artísticas. 2018– NEW IDEAS IN MEDALLIC SCULPTURE ” “FAITH” INTERNATIONAL MEDALLIC PROJECT 2019– “BORDERS” INTERNATIONAL MEDALLIC PROJECT ” GABA- Galerias Abertas Faculdade de Belas Artes Bogomil Projects ”WE ARE”-” Love”, ” World” 2020– Discover ULisboa Bogomil projects ” My Home”,”My School”, “My Family”, “My Refuge” International medallic project “Future Nature” Bienal Internacional de Vila Verde 2021– “Presença e Ficção”- Galeria Municipal de Proença-a-Nova 2022– Multiplicidade do Feminino- Museu da Polícia GABA- Galerias Abertas Faculdade de Belas Artes International medallic project ” Symbiosis” Prémios 2020– The Trophy designer- Troféu Torneio de Inovação Social – Banco Europeu de Investimento – SIT 2020 /2021– Medalha Comemorativa- 101 Anos da morte de António Augusto de Carvalho MonteiroFUNDAÇÃO CULTURSINTRA FP 2022 – mArte-Concurso de Expressão Artística – Doca Pesca –

Qual a tua área artística? Podes falar um pouco da tua arte e do que gostas de fazer?

 Não tenho área artística definida, pois expresso-me pela arte em diferentes áreas sendo elas todas integrantes na chegada à obra final desde do desenho, a pintura, a fotografia, a medalhística, a escultura, a instalação, etc. Sendo que a escultura é a predominante, trabalhando com diferentes matérias deste vidro, plástico, metal, têxteis, cerâmica, gesso, etc.

 O que achas que na nossa região poderia ser feito para ajudar os artistas locais?

Promover residências artísticas, simpósios, debates, exposições de artistas locais, atividades lúdicas pedagógicas dos artistas com os estudantes e com a comunidade. Penso que também poderia existir uma maior divulgação dos mesmos. De todas estas formas seria uma partilha de dar e receber.

 Qual a tua mensagem artística?

Comunico diversas inquietações, seja psicológicas, físicas ou ecológicas. No meu trabalho artístico pego em objetos comuns e transformo-os em diferentes leituras ou reforço aquelas que lhes estão inerentes. Há quem conte histórias por palavras, penso que eu conto as histórias pelas minhas obras.

Que conselhos davas a teus futuros colegas?

É importante errar e falhar, faz parte do processo, mas nunca desistam e sejam felizes.

Qual a advertência ou sugestão que davas a quem deveria ajudar os artistas e a quem deveria ser entregue (presidente da Camara, vereador da cultura, presidente de associação artística, outros…)

Arte é cultura, conhecimento, aprendizagem, património material e imaterial de todos e para todos. Sendo que não deve ser algo exclusivo apensas da responsabilidade de um só departamento, mas sim é responsabilidade de todos. Cada vez deve ser mais valorizada a sua importância.

contactos:

Email: artfilipabatista@gmail.com Instagram: @filipabatista_art –

Massimo Esposito

Pintor Italiano, licenciado em Arte e com bacharelato em Artes Gráficas em Urbino (Itália), vive em Portugal desde 1986. Em 1996 iniciou um protejo de ensino alternativo de desenho e pintura nas autarquias do Médio Tejo que, após 20 anos, ainda continua ativo. Neste projeto estão incluídas exposições coletivas e pessoais, eventos culturais, dias de pintura ao ar livre, body painting, pintura com vinho ou azeite, e outras colaborações com autarquias e instituições. Neste momento dirige quatro laboratórios: Abrantes, Entroncamento, Santarém e Torres Novas.

Entre na conversa

1 Comentário

  1. Muitos parabéns,prima! Estamos muito orgulhosos de ti ❤️
    Continua a espalhar a tua arte, luta sempre pelos teus sonhos e que tenhas sempre muito sucesso! Sê feliz!
    Beijinho grande dos primos 😘😘🌹

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.