A compostagem doméstica é uma aposta para o aproveitamento dos biorresíduos e diminuição da quantidade de lixo que segue para aterro. Foto: Pixabay

O projeto é aberto a todas as famílias residentes no concelho de Vila de Rei que possuam um pequeno espaço exterior na sua habitação (jardim, quintal ou horta) e que assim possam reaproveitar os resíduos biodegradáveis alimentares e provenientes de espaços verdes.

Cada compostor doméstico “terá capacidade para 280 litros, fabricado em PEAD, sendo leve, fácil de transportar e de montar pelo utilizador”.

A oferta do compostor doméstico acontece mediante um conjunto de requisitos e após inscrição em formulário. A autarquia disponibiliza um contentor por agregado familiar, tendo apenas 369 compostores para distribuir. Créditos: CMVR

Uma vez que os compostores são limitados ao stock existente de 369 unidades disponíveis, os requisitos para atribuição incluem ser residente no concelho de Vila de Rei; cidadãos com idade igual ou superior a 18 anos; atribuição de um compostor por cada agregado familiar.

Os interessados em obter gratuitamente um dos compostores disponíveis, e que cumpram os requisitos de atribuição, devem formalizar a sua inscrição em https://forms.office.com/r/hA55xBwJWj

Após o término de inscrições, informa a autarquia, os cidadãos registados vão ser convocados para participar numa ação de formação sobre compostagem doméstica.

“No final da sessão, os utilizadores poderão levantar o seu compostor e um guia da compostagem impresso ou em formato PDF nas instalações do Estaleiro Municipal de Vila de Rei”, termina.

NOTÍCIA RELACIONADA

Joana Rita Santos

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.