O júri deliberou atribuir o primeiro lugar da classificação a Rui Lopes - “Manhã fria”. Foto: Rui Lopes

Já foram selecionados os três finalistas do concurso de fotografia “Marcas na História”, no que respeita à fase municipal – 3.º escalão, do concelho de Vila Nova da Barquinha. O júri deliberou atribuir o primeiro lugar da classificação a Rui Lopes – “Manhã fria”, seguido por Maike Bispo – “Sons da nossa terra – Uma crónica visual sobre música e tradições Ribatejanas” e Vanessa Antunes – “A arte e a criança interagindo”, que conquistou a 3.ª posição.

Estes trabalhos foram selecionados para a Fase Intermunicipal, que decorre até ao dia 18 de maio. A cerimónia de divulgação dos vencedores e entrega de prémios decorrerá no dia 1 de junho.

O júri deliberou atribuir o segundo lugar da classificação a Maike Bispo – “Sons da nossa terra – Uma crónica visual sobre música e tradições Ribatejanas”. Foto: Maike Bispo

“Vamos fotografar as nossas tradições” foi o tema desta ação, promovida pela Biblioteca Municipal de Vila Nova da Barquinha. A iniciativa insere-se no projeto Marcas na História, da Rede de Bibliotecas Escolares, e tem como objetivos valorizar e promover as tradições das comunidades locais, bem como fomentar, reconhecer e premiar a capacidade e criatividade fotográfica dos participantes.

Vanessa Antunes , com a foto “A arte e a criança interagindo”, conquistou a 3.ª posição. Foto: Vanessa Antunes

Mário Rui Fonseca

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.