Foto: Marionetas da Feira

Os Caminhos da Natureza estão de regresso a Vila de Rei, e desta vez trarão os espetáculos ‘Tempo, Recursos e Emoções’, apresentado por Telma Pinto e Pedro Tiago, no dia 16, sábado, e ‘Marionetas da Feira’, no dia 17, domingo. As iniciativas estão inseridas na programação do projeto ‘Caminhos da Natureza’, promovido pelos Municípios de Ferreira do Zêzere, Mação, Sertã e Vila de Rei, no âmbito da Programação Cultural em Rede do Médio Tejo.

No sábado, 16 de julho, pelas 17h00, a praia fluvial do Bostelim será palco da apresentação de performances de Telma Pinto e Pedro Tiago, em ‘Tempo, Recursos e Emoções’.

Trata-se de “uma performance com uma envolvência poética e abstrata num universo de uma linguagem física rigorosa e em altura. Esforço com a intenção de ser aquele sabor de superação sobre a dificuldade assim como leve. Leveza de algo muito rígido se tornar na força elementar, na parte mais espetacular a nível de truques, surpresa e aquele encantamento a nível da destreza que o circo pode oferecer. Um espetáculo sobre o tempo que leva o tempo, os recursos que variam ou se acrescem, as emoções de infância e dos tempos que correm ou que nos obrigam a levar o tempo com mais tempo”, refere a organização.

Vista sobre a Praia Fluvial do Penedo Furado. Foto: mediotejo.net

Domingo, dia 17, haverá dose dupla do espetáculo ‘Marionetas da Feira’, que acontece pelas 14h00 na praia fluvial do Pego das Cancelas e pelas 18h00 na praia fluvial do Penedo Furado. Este espetáculo dá destaque às marionetas de fios manejadas por Rui Sousa, “autênticos artistas de circo, num espetáculo cheio de movimento, cor e boa disposição”. Num espetáculos para todas as idades, haverá lugar às peripécias de “um trapezista francês, a bailarina russa, o malabarista italiano e tantas outras mais, escondem em si uma habilidade especial e algum outro adorável truque extra”.

O projeto “Caminhos da Natureza” estende-se por 68 ações que percorrem diversos locais dos concelhos de Vila de Rei, Sertã, Ferreira do Zêzere e Mação.

Assenta “no desenvolvimento de novas experiências e na dinamização, promoção e desenvolvimento de bens culturais e naturais – materiais e imateriais, como forma de diferenciação, competitividade, diminuição de assimetrias e reforço da coesão territorial, através da atratividade e promoção da imagem da região”, sendo cofinanciado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do FEDER.

Joana Rita Santos

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.