Nuno Oliveira é o chefe do Agrupamento 273 de Tramagal. Foto: mediotejo.net

Em Tramagal, o Agrupamento 273 do Corpo Nacional de Escutas comemora 50 anos de atividade este sábado, dia 5 de maio, pelas 21:00, na Sociedade Artística Tramagalense (SAT). O Agrupamento 273 de Tramagal, chefiado por Nuno Oliveira, foi fundado a 1 de maio de 1968.

Em declarações ao mediotejo.net, o chefe de Agrupamento 273, Nuno Oliveira, disse que o grupo de escuteiros de Tramagal é composto atualmente por cerca de 60 elementos em todas as secções (Lobitos, Exploradores, Pioneiros e Caminheiros) e destacou a dinâmica e as atividades desenvolvidas ao longo de todo o ano, sempre sob as máximas de Baden-Powel, fundador do escutismo, que defendia a ligação à natureza, a atitude pelo exemplo, o deixar um mundo melhor do que o que cada um encontrou…

Agrupamento de Tramagal conta com cerca de 60 Escuteiros em todas as secções. Foto: mediotejo.net

“São máximas e fundamentos do escutismo que continuam a fazer todo o sentido e que nos norteiam no dia a dia para esta missão de trabalho com os jovens de hoje, homens e mulheres do amanhã”, frisou Nuno Oliveira, que lembrou que as inscrições “estão sempre abertas”, estendendo o convite a todos os que queiram juntar-se à família escutista.

“Temos atividades durante quase todo o ano, talvez à exceção de um mês no verão, e hoje temos condições muito boas na nossa sede, que nos permite inclusivé acolher grupos de outras localidades, depois de alguns investimentos efetuados em balneários, cozinhas e outros melhoramentos” efetuado na antiga escola primária da Penha, sede do grupo desde setembro de 2013, um edifício de dois andares e com muito espaço ao ar livre.

Antiga escola primária da Penha é sede do Agrupamento há cinco anos, desde setembro de 2013. Foto: mediotejo.net

A festa do 50º aniversário decorre dia 5 de maio, sábado, e não no dia da fundação do Agrupamento (1 de maio de 1968) porque, segundo o dirigente, “em Tramagal há muitas atividades e outros eventos nesse dia”, pelo que foi decidido assinalar a data alguns dias depois.

Assim, este sábado, na SAT, após a receção dos convidados, decorrerá uma sessão solene com várias intervenções, cerca das 21:00. A cerimónia dos 50 anos do Agrupamento 273 do CNE, ligado à Diocese de Portalegre-Castelo Branco, contará ainda com bolo de aniversário e um apontamento musical pelos ‘Maresia’, agrupamento convidado que animará o evento com músicas escutistas e outras.

Mário Rui Fonseca

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.