Foto: CM Tomar

O segundo volume dos Cadernos Culturais Nabantinos, revista cultural do Município de Tomar, é dedicado a José-Augusto França, reunindo no seu interior 26 testemunhos de quem conviveu com este historiador e crítico de arte, de forma a ajudar a entender a sua personalidade “fascinante e multifacetada”. O lançamento, integrado nas comemorações do centenário desta figura tomarense, decorreu no Núcleo de Arte Contemporânea (NAC) no sábado, dia 19 de novembro.

O piso superior do NAC, no entanto, foi “escasso para os muitos participantes que, como foi referido, se sempre com a boa disposição que dele emanava, quiserem mostrar a sua amizade e consideração pelo Professor França”, escreve a autarquia em comunicado. Presente esteve José de Guimarães, autor da “Árvore azul”, ex-libris do museu.

A sessão foi “acima de tudo, um tributo ao homenageado que, nos anos noventa, escolheu a cidade natal como destino da sua vasta coleção artística, fruto essencialmente da amizade e camaradagem com os artistas, e de que o NAC é o resultado”, refere-se ainda na informação municipal, sendo que à mesma presidiu Filipa Fernandes (vereadora da Cultura da Câmara de Tomar) e duas das coordenadoras científicas desta edição, nomeadamente Cristina Azevedo Tavares e Raquel Henriques da Silva.

É no NAC que têm decorrido a maioria das atividades comemorativas, as quais incluem visitas acompanhadas e a apresentação da peça audiovisual “O França”, da autoria de Homem em Catarse e Francisco Pedro Oliveira.

Foto: CM Tomar

O segundo volume dos Cadernos Culturais Nabantinos incluem artigos de Ana Tostões, Ângela Ferraz, Carlos M. Couto S. C., Cristina Azevedo Tavares, Cristina Castel-Branco, Duarte Azinheira, Fernando António Baptista Pereira, Fernando Rosa Dias, João Pinharanda, José Custódio Vieira da Silva, José de Guimarães, José Quaresma, Laura Castro, Maria de Aires Silveira, Maria Helena Ribeiro dos Santos, Maria João Castro, Maria João Lello Ortigão de Oliveira, Mariana Pinto dos Santos, Miguel Figueira de Faria, Pedro Lapa, Pedro Soares, Raquel Henriques da Silva, Sandra Leandro, Sílvia Tavares Chicó, Teresa Desterro e Vítor Serrão.

Com periodicidade anual, o próximo volume dos Cadernos (2023), no âmbito do II Colóquio Internacional da Rede Templária Europeia, será dedicado à temática templária, desvendou a vereadora Filipa Fernandes.

Nascido em Tomar a 16 de novembro de 1922, José-Augusto França (1922-2021), “figura central da cultura portuguesa dos séculos XX e XXI”, ofereceu “à sua cidade natal a maior parte da sua coleção de arte, com a qual foi criado o Núcleo de Arte Contemporânea (NAC).

Rafael Ascensão

Licenciado em Ciências da Comunicação e mestre em Jornalismo. Natural de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, mas com raízes e ligações beirãs, adora a escrita e o jornalismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *