João Moura é o presidente da distrital de Santarém do PSD. Foto arquivo: DR

Perante dezenas de militantes de todo o distrito, João Moura apresentou segunda-feira, dia 30 de abril, no Jardim das Portas do Sol, em Santarém, a sua candidatura e Programa de Ação e divulgou alguns dos elementos que o acompanham nas diversas listas a sufrágio às eleições distritais do próximo sábado, 5 de maio.

Na sua intervenção, João Moura referiu que “há falta de liderança política no Distrito” e garantiu que com a sua equipa “o PSD vai liderar a agenda política. Nós vamos lutar por projetos estratégicos para a nossa região”, salientou o candidato, tendo dado mesmo alguns exemplos: “Base de Tancos, porque não defender a possibilidade desta estrutura receber voos civis? Já viram o PSD defender e mostrar ao País e a Lisboa as vantagens competitivas das pessoas e das empresas se fixarem na nossa Região?”, questionou.

Pegando no exemplo do aumento do turismo religioso em Fátima, João Moura referiu que “a aposta na promoção do Turismo (em todas as suas vertentes: religioso, natureza, patrimonial) será uma das prioridades do seu mandato”.

Numa altura em que o distrito de Santarém se está a tornar num cluster de serviços de saúde privados, o candidato social-democrata afirmou “ser importante avaliar a qualidade dos serviços de saúde prestados pelo Centro Hospitalar do Médio Tejo e pelo Hospital Distrital de Santarém, promovendo uma maior articulação entre todas as unidades”.

João Moura garantiu que, se for eleito, irá “retomar a discussão da criação da Unidade Local de Saúde de Santarém (Fusão do Hospital Distrital de Santarém com os ACES que o rodeiam)”.

Para João Moura o “PSD tem de passar a liderar a discussão de outros temas estruturais para o Distrito de Santarém como, por exemplo, a concretização da A13, a afirmação do distrito como cluster português das agroindústrias e a defesa de um Ensino Politécnico adequado às necessidades do tecido empresarial da região e com uma maior articulação entre todas as instituições”.

O candidato social democrata considerou que “a falta de afirmação do PSD no distrito tem-se revelado através de uma clara ausência de agenda política. No fundo, a agenda da Comissão Política Distrital acaba por se confundir com a agenda dos deputados, fator que pouco ajuda as estruturas locais na luta que travam diariamente nos seus concelhos”, disse.

João Moura fez ainda questão de referir que, sob a sua liderança, “os deputados terão de assumir o compromisso de exercer a função em exclusividade”, dando aquele que é o seu próprio exemplo: “eu fui deputado um ano e meio, na altura era vereador em Ourém, suspendi o mandato de vereador para exercer com dedicação e empenho a minha função de deputado”.

Ao lado de João Moura estão Ramiro Matos, ex-Vice-Presidente da Câmara Municipal de Santarém, como Mandatário da candidatura e Isaura Morais, Presidente da Câmara Municipal de Rio Maior, candidata à presidência da Mesa da Assembleia Distrital.

Gisela Oliveira

Jornalista profissional há mais de 30 anos, passou por vários jornais diários nacionais, nomeadamente pelo 'Diário de Lisboa', 'Diário de Notícias' e 'A Capital'. Apaixonada pela profissão desde a adolescência, abraçou o jornalismo nas suas diversas áreas, desde o Desporto às Artes e Espetáculos, passando pela Política e pelos temas Internacionais. O jornalismo de proximidade surge agora no seu percurso.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.