reunião de câmara de Ourém de 21 de janeiro de 2019 Foto: CM Ourém

No âmbito da decisão final sobre a transferência de competências para os municípios, o município de Ourém decidiu assumir apenas 10 das 11 áreas previstas em 2019. De fora ficou a gestão as estradas, uma vez que, segundo o presidente Luís Albuquerque (PSD), o diploma sobre a matéria não é claro quanto aos encargos. O tema vai a assembleia municipal dia 1 de fevereiro, pelas 16h00.

“Sou um apologista da descentralização, mas esta área não está devidamente clarificada”, constatou o autarca numa reunião com jornalistas a 22 de janeiro. O município assume todas as restantes competências, com exceção da promoção turística, fundos comunitários, justiça e proteção civil, que passam para a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo.

Esta proposta foi aceite pela oposição PS, que não obstante considerou em declaração de voto que havia condições para que o município assumisse também as estradas.

Cláudia Gameiro

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.