Executivo PSD-CDS visitou 11 das 13 freguesias do concelho, verificando as obras que se encontram a decorrer Foto: mediotejo.net

Os acessos que ofereciam algum perigosidade ao trânsito foram uma das prioridades do município de Ourém durante este inverno, com intervenções significativas na estrada de Fátima (Fontainhas da Serra, Atouguia), ponte da Lameirinha (Seiça) e na estrada da Mata – Amieira (Urqueira), para além de outras vias pelo território. O executivo PSD-CDS realizou na sexta-feira, 1 de março, um périplo pelo concelho, percorrendo 11 das suas 13 freguesias e colocando-se a par das várias obras em curso, que ascendem aos 4 milhões de euros. Houve ainda tempo para dar conta de algumas obras realizadas pelas juntas de freguesia e analisar projetos para o futuro.

Com perto de ano e meio de mandato, o executivo PSD-CDS tornou a realizar uma rota pela maioria das freguesias do concelho, dando conta de vários trabalhos em curso e obras recentemente concluídas. A visita começou em Vilar dos Prazeres, freguesia de Nossa Senhora das Misericórdias, onde os edifícios degradados junto à Igreja já foram demolidos e se prepara um investimento para espaço público e estacionamento. A localidade recebeu ainda uma intervenção recente em alcatroamento de algumas ruas.

O presidente da junta das Misericórdias, Luis Oliveira, aproveitou a ocasião para mostrar a requalificação que se encontra a decorrer, a encargo desta autarquia, para que um edifício devoluto há uma década, usado antigamente para centro social, venha a receber a extensão de saúde. A intervenção, orçada em 20 mil euros, deverá ser inaugurada em breve, adiantou.

antigo centro social desativado vai receber a extensão de saúde das Misericórdias, atualmente num espaço com poucas condições Foto: mediotejo.net

O grupo seguiu novamente para Ourém, onde decorrem as obras de requalificação do edifício da Universidade Sénior para albergar a StartUp Ourém. A ideia do município é inaugurar o espaço no dia da cidade, 20 de junho, mas a obra ainda aparenta necessitar de bastante trabalho. O investimento aqui é de 329 mil euros.

Junto ao Centro Escolar de Santa Teresa foram mostrados os trabalhos de alargamento do estacionamento existente, para mais 24 lugares. A obra, que custa cerca de 25 mil euros, prevê ainda uma passadeira e um espaço para estacionar motas e bicicletas, usadas sobretudo pelos alunos da Escola Profissional de Ourém.

Em Fontainhas da Serra, as obras de contensão de terras num troço da estrada principal estão quase a terminar, numa intervenção que esteve estagnada durante vários meses com interdição de passagem em parte da via devido ao perigo eminente de derrocada. Segundo o presidente da Câmara, Luís Albuquerque, o anterior projeto obrigava a um grande impacto em terrenos privados, pelo que o município optou por reavaliar o mesmo, fazendo a obra mais rente à estrada e tendo que negociar com menos pessoas. A obra ficou em 32 mil euros, tendo sido erguido um muro de betão.

à saída de Fontainhas da Serra, o município optou por investir num largo muro de betão para conter o eminente desabamento de terras e evitar uma longa negociação com privados Foto: mediotejo.net

O executivo passou depois pela rua da Bela Vista, na Fazarga, que foi alcatroada; na avenida D.José Alves Correia da Silva, onde se procedeu recentemente a uma mudança nas lajes do passeio (obra de 107 mil euros); e pelos trabalhos de saneamento em Aljustrel, tudo na freguesia de Fátima. Seguiu-se para a Lameirinha, em Seiça, onde uma ponte que estava interdita ao trânsito de pesados, o que obrigava um táxi a ir buscar as crianças locais para a escola, já se encontra a ser intervencionada, numa obra de 85 mil euros.

A viagem passou por mais ruas requalificadas ou em projeto em Caxarias, seguindo-se para a União de Rio de Couros e Casal dos Bernardos, onde os vereadores foram conhecer um alcatroamento da responsabilidade da junta, no valor de 25 mil euros. Nesta autarquia, o presidente, Jorge Lopes, levou o executivo à rua do Campo de Futebol, em Rio de Couros, apelando a uma solução para um edifício devoluto há 20 anos, nunca concluído, que resultou do esforço da população por criar uma sede para a associação local.

Ainda em Rio de Couros visitou-se a Escola Básica, que durante a paragem da Páscoa vai começar a receber obras na cobertura, com mudança de telhas, além de instalação de um ringue e caixa de areia. A obra já está consignada e vai custar ao município 56 mil euros.

Na Lameirinha, a ponte teve que ser intervencionda porque estava interdita ao trânsito de pesados Foto: mediotejo.net

Na Freixianda decorre a 1ª fase da requalificação do Mercado, projeto para o qual a freguesia conseguiu fundos comunitários, mas que também terá participação municipal. Já na Escola Básica de 2º e 3º ciclos de Freixianda encontra-se a decorrer uma intervenção no ringue, que estava degradado devido ao crescimento da raízes das árvores em redor. O valor de 58 mil euros investido na instituição cobre ainda os arranjos numa rutura no sistema de água e instalação de aquecimento, prevendo-se ainda arranjos na cobertura da escola.

Na Urqueira, a estrada que liga Mata a Amieira está finalmente requalificada, com um tapete antiderrapante, numa via que era preocupante pelos acidentes que potenciava. O município investiu neste projeto, que contemplou também as estradas na freguesia das Misericórdias e envolveu vários quilómetros, 111 mil euros.

Por fim, em Espite e na União de Matas e Cercal, o executivo colocou-se a par do andamento das obras de saneamento, verificando ainda algumas situações pontuais. No Cercal está ainda previsto, adiantou Luís Albuquerque, terminar os passeios na estrada principal e melhorar o acesso a um entroncamento.

A EB1 de Rio de Couros vai começar a receber obras na Páscoa Foto: mediotejo.net

No total, concluiu Luís Albuquerque num balanço aos jornalistas, visitaram-se obras que perfazem cerca de 4 milhões de euros de investimento. O município quis prestar contas do que tem andado a priorizar, explicando Luís Albuquerque que há várias outras estradas a necessitarem de intervenção, mas havendo hipótese, com a nova empresa intermunicipal Tejo Ambiente, de conseguir financiamento para mais saneamento em algumas delas, que deverão aguardar para se conseguir uma requalificação completa e sustentável.

Cláudia Gameiro

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *