jantar ocorreu a 1 de outubro em Fátima Foto: Luís Albuquerque

Na reunião camarária de terça-feira, 6 de outubro, o presidente da Câmara de Ourém, Luís Albuquerque, fez uma breve exposição do encontro com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e vários empresários de Fátima, que ocorreu no restaurante Tia Alice, em Fátima, na última quinta-feira. O Presidente ouviu os problemas da economia turística local e as soluções apontadas pelos empresários. Segundo Luís Albuquerque, o sentimento geral do setor é que a vida possa estar de volta ao normal em abril.

“É a expetativa de todos nós, que em abril as coisas estejam normalizadas”, admitiu o presidente à comunicação social após a reunião camarária, salientando que o Presidente Marcelo veio sobretudo “ouvir” o setor empresarial de Fátima.

“Ele está a fazer um périplo pelo país, onde acha que poderá haver mais dificuldade”, explicou, e Fátima, devido ao impacto da pandemia no setor turístico, conseguiu ser contemplada com uma visita.

“Muitas das reivindicações enunciadas e apresentadas o Governo está atento e a legislar”, referiu Luís Albuquerque, nomeadamente a reposição do lay-off simplificado, a discussão em torno das moratórias dos créditos e a redução do IVA e a Segurança Social. Os empresários do concelho apelaram ainda a que os novos créditos possam ter um período de carência de dois anos e um pagamento a 20 anos, “para não sobrecarregar as empresas”, e que possa haver uma prorrogação dos fundos comunitários reembolsáveis.

Marcelo ficou ainda a saber mais pormenores sobre a realidade económica de Fátima, como o facto de em 2019 ter registado “1 milhão de dormidas, mais de 25% das dormidas totais da região Centro”, adiantou Luís Albuquerque. Os empresários colocaram-no ainda a par das nacionalidades que mais procuram a cidade religiosa.

Cláudia Gameiro

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.