Foto: CMM

A Universidade Sénior de Mação arrancou no dia 2 de novembro, no auditório do Centro Cultural Elvino Pereira, dando os primeiros passos no início do ano letivo 2020/2021 que este ano foi bem diferente do habitual. Não existiram os habituais batismos e apadrinhamentos, e o convívio entre alunos e professores.

Este ano, devido à pandemia de covid-19, teve lugar uma palestra sobre o novo coronavírus e os comportamentos a adotar para autoproteção e segurança de todos, uma vez que em causa estão participantes do grupo de risco de contágio. A universidade arranca com muito menos alunos do que o habitual, sendo que nos últimos anos já tinha atingido 100 alunos inscritos. Este ano apenas 64 irão frequentar as atividades.

Na sessão Vasco Estrela, presidente da CM Mação, deu as boas-vindas, frisando “o esforço de adaptação para que projetos como a Universidade Sénior não parem, pela importância que revelam na vida dos seus alunos”.

Seguidamente teve lugar a palestra “Vamos Falar do Covid-19: Prevenção e Precauções” pelo enfermeiro Nuno Barreta, do Centro de Saúde de Mação e pertencente à Unidade de Saúde Pública do ACES Médio Tejo.

Este ano a Universidade conta com 64 alunos inscritos, um número abaixo da média, sendo que em 2017, no arranque do projeto estavam inscritos 73 e em 2018 já se atingia os 100 alunos inscritos. As aulas decorrem de segunda a sexta, exceto quarta-feira.

Estarão em regime de voluntariado 15 professores a dinamizar diversas disciplinas, entre as quais Desporto Sénior; Pintura; Inglês; Espanhol; Património, Comunidade e Memória; História Local e Regional; Artes Manuais; Justiça Social; Sociedade e Cidadania; Biodiversidade em Portugal; Saúde e Bem Estar; Desmistificação da Arte e Gestão e Motivação Pessoal. Ficam de fora este ano as aulas de Dança Sénior, Informática, Teatro e Formação Musical.

Segundo informação do município, “à exceção das Artes Manuais e Pintura que vão decorrer na antiga Escola Secundária de Mação, todas as outras aulas vão decorrer no auditório do Centro Cultural Elvino Pereira, para garantir a distância de segurança estando, este ano, 64 alunos inscritos e tendo o espaço uma capacidade de 75 lugares”.

Joana Rita Santos

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.