Filipe Gaivão, um dos cicloturistas que integra esta iniciativa Foto: Emílio Moitas

Um grupo de amigos aventureiros do cicloturismo lança-se em mais uma “missão”, desta vez percorrer 750 km de bicicleta pelos concelhos mais afetados pelos incêndios de 2017 e com isso garantir que 750 árvores serão plantadas com o apoio da Opticalia. A iniciativa decorre entre os dia 10 e 17 de junho.

Os cicloturistas propõem levar, ao longo de oito dias,”uma mensagem e chamar a atenção para que os acontecimentos de 2017 não se repitam e que nunca sejam esquecidos, para que aqueles que sofreram as consequências dos incêndios não sejam esquecidos, para que sejam homenageadas as vítimas, para que mais e mais pessoas possam ajudar a recuperar as zonas afetadas e acima de tudo para que se possa mudar a maneira de pensar de tantas pessoas acerca dos incêndios e das matas e florestas abandonadas”, referem num  comunicado.

Os promotoras da iniciativa garantem que não pretendem “angariar dinheiro, mas sim, alertar para a situação. Pretendemos ser muitos a pedalar pacificamente por esta causa”, sublinham fazendo um apelo: “Junte-se a nós por uma hora, por meio dia, por um dia inteiro ou vários dias, mas venha pedalar connosco. E se quiser contribuir com mais árvores para a recuperação das zonas ardidas poderá fazê-lo na página de Facebook do evento, com uma contribuição voluntária de 2€ por árvore que iremos plantar todos juntos em Novembro”.

Para este grupo de amigos, “mais importante que o desafio pessoal de pedalar os 750 km, que “não será seguramente fácil, é fazê-lo por uma causa importante como esta”, reforçam.

Depois de nos últimos cinco anos de missões, terem percorrido Portugal de lés a lés, terem “descido” o Rio Tejo desde a sua nascente, de terem ido até Ceuta 600 anos depois, e por último uma viagem “épica” até ao Vaticano, para entregar em mão ao Papa Francisco uma mensagem sobre o que se faz em Portugal no âmbito do Desperdício Alimento através do Movimento Zero Desperdício, o foco deste

grupo centrou-se numa das maiores tragédias que ocorreu em Portugal nas últimas décadas – os incêndios de 2017.

Fazendo aquilo que sempre se propõem: pedalar. Desta vez pedalarão tantos
quilómetros, quantas as árvores que se propõem, desde já, a plantar: 750.

O percurso:
10-jun 105 km Marinha Grande – Mira
11-jun 90 km Mira – Santa Comba Dão
12-jun 80 km Santa Comba Dão – Gouveia
13-jun 80 km Gouveia – Arganil
14-jun 90 km Arganil – Pedrogão
15-jun 95 km Pedrogão – Ansião
16-jun 115 km Ansião – Mação
17-jun 95 km Mação – Fátima

Esta iniciativa poderá ser acompanhada através da página do Facebook: https://facebook.com/pedalarparaplantar
http://pedalarparaplantar.webnode.pt

Gisela Oliveira

Jornalista profissional há mais de 30 anos, passou por vários jornais diários nacionais, nomeadamente pelo 'Diário de Lisboa', 'Diário de Notícias' e 'A Capital'. Apaixonada pela profissão desde a adolescência, abraçou o jornalismo nas suas diversas áreas, desde o Desporto às Artes e Espetáculos, passando pela Política e pelos temas Internacionais. O jornalismo de proximidade surge agora no seu percurso.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.