O 16º Curso de Proteção da Natureza e Ambiente para Guardas terminou esta sexta-feira, dia 27 de abril, na Escola da Guarda. Os 92 militares que concluíram a formação vão reforçar os núcleos do Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente (SEPNA) dos Comandos Territoriais e serão responsáveis por garantir, em todo o território nacional, a preservação da natureza e do ambiente, a manutenção dos recursos naturais e hídricos, o equilíbrio dos ecossistemas e a conservação da biodiversidade, bem como o ordenamento sustentado do território.

Durante as quatro semanas deste curso de especialização, foram ministradas diversas temáticas, com vista à aquisição de conhecimentos e competências técnico-profissionais para o desempenho de funções específicas no âmbito da Proteção da Natureza e do Ambiente, com destaque para a prevenção, vigilância e deteção de incêndios florestais e de outras agressões ao meio ambiente, fiscalização em matéria de legislação florestal, da caça e da pesca, fiscalização das disposições legais no âmbito sanitário e de proteção animal, conservação e proteção dos recursos hídricos e dos solos e investigação de ilícitos criminais e contraordenacionais em matéria de natureza e ambiente.

Com este reforço, o SEPNA irá contar, a partir desta sexta-feira, com 1010 elementos (708 militares e 302 Guardas Florestais).

As ações de formação foram realizadas pelo SEPNA, pela Agência Portuguesa do Ambiente (entidade certificadora), pela Inspeção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território, pela Direção-Geral de Alimentação e Veterinária, pelo Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas e pelo Instituto de Socorros a Náufragos.

Gisela Oliveira

Jornalista profissional há mais de 30 anos, passou por vários jornais diários nacionais, nomeadamente pelo 'Diário de Lisboa', 'Diário de Notícias' e 'A Capital'. Apaixonada pela profissão desde a adolescência, abraçou o jornalismo nas suas diversas áreas, desde o Desporto às Artes e Espetáculos, passando pela Política e pelos temas Internacionais. O jornalismo de proximidade surge agora no seu percurso.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.